Uma crise muito útil - Portal Saúde no Ar
 ARTIGO/Ponto de vista
Momento de maior perigo
Joaci Góes
 
Aos queridos amigos Amanda e Manoel Lorenzo!
No plano das intenções, este é o artigo de maior interesse para a maioria dos poucos, porém, altamente qualificados leitores desta coluna que se encontram, graças a saudável longevidade, no grupo de risco de serem afetados pelo Corona vírus. Sem sombra de dúvidas, paira no ar um clima conducente à inefável crença subliminar de que o momento de maior perigo passou, fortalecido pela mídia que vem informando da queda diária do número dos novos infectados, paralelamente à redução das vítimas fatais.
Como reflexo desse surto de otimismo, as ruas, o comércio, os bares e os restaurantes regurgitam de frequentadores, muitos deles à beira da implosão emocional, em face da precariedade de suas instalações domésticas, destituídas do conforto requerido para longos confinamentos, sobretudo, aquelas abarrotadas de gente em espaços exíguos. O discutido reinício das aulas aumenta o risco.
Os mais idosos, por sua vez, alvo preferido do Corona, desejosos de retornar ao conforto proporcionado pelos auxiliares domésticos, começam a recontratá-los, contagiados pela onda de animação geral. É aí que reside o grande perigo! Atenta ao risco contido nessa natural aspiração de conforto, mesmo sem ter demitido qualquer dos colaboradores residenciais, tampouco, um sequer das diferentes empresas, Lídice, minha mulher, fez um leilão para saber quem toparia manter-se em retiro conosco, sem direito de ir às ruas, visitar ou receber a visita de parentes. Venceu Raimunda, a mais antiga do grupo que, de quebra, pela tranquila segurança de que desfruta, vem engordando sua poupança.
 
Como as estatísticas demonstram, nesse holocausto virótico, desgraçadamente, os mais pobres figuram numa proporção muito desigual à porcentagem que representam no universo populacional brasileiro, precisamente pelas condições desfavoráveis do seu isolamento, colocando-os ao fácil alcance da insidiosa peste. Alguns dos idosos mais previdentes, oferecem aos seus auxiliares, como transporte, as várias modalidades de serviços particulares, enquanto outros confiam na inteligente e responsável conduta dos seus mais previdentes auxiliares. Acontece que quem vê cara não vê Corona, e o diligente colaborador, na sua grande maioria egresso de áreas de risco, além de jovem e assintomático, vai contagiando, involuntariamente, os a quem tanto desejaria servir e proteger, levando-os aos hospitais, ao sofrimento e, não raro, à morte, hipótese de que o mais conspícuo exemplo no território nacional ocorreu em Salvador, com o eminente e saudoso cientista Elsimar Coutinho.
Não tenhamos ilusões: nós, os maiores de 60 anos, estamos na fase inicial do momento de mai?or risco de contração do mal chinês. Quem tiver juízo faz ouvidos de mercador para os repetidos anúncios de remédios e vacinas salvadoras, a caminho da redenção geral, e reforça as medidas de precaução, cozinhando e limpando o chão, se necessário for, até como ação profilática para ativação do sistema circulatório, esforço ou desconforto preferível a ir ao encontro precoce da sórdida vilã, na cidade dos pés juntos. Afinal de contas, apesar do assombroso desfile diuturno do féretro de multidões, a peste de agora, numericamente, é um quase nada diante das hecatombes que viveram nossos avoengos de todas as latitudes. Sem mencionar o aparato de conforto da vida moderna, com ar refrigerado, celulares, googles, livros virtuais e milhares de filmes à nossa disposição, a um simples toque de dedos! A ponto de ensejar a uma família com renda mensal modesta acesso a um padrão de conforto fora do alcance dos mais ricos ou poderosos, há, apenas, um século! Se não quiserem se exercitar, andando nas ruas ou dentro de casa, não deixem de fazer “pique no lugar”, como aconselhava o incomparável Chico Anísio!
 
Numa palavra: Cautela, queridos leitores, cautela!
 
 Joaci Góes é escritor, presidente da Academia de Letras da Bahia, ex-diretor da Tribuna da Bahia. Texto publicado nesta quinta-feira, 3, na TB.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2020
    S T Q Q S S D
    « ago    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930