jul
16
Postado em 16-07-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 16-07-2020 00:17

Do Jornal do Brasil

l CADERNO B, cadernob@jb.com.br

Pela primeira vez na história da Câmara Nacional de Moda Italiana, a cidade de Milão inaugurou nessa terça-feira (14) uma semana de moda digital em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

O novo formato, que conta com desfiles físicos e virtuais, apresenta as coleções masculinas de primavera-verão 2021, além da pré-coleção feminina.

Macaque in the trees
Evento será transmitido por streaming devido à pandemia de Covid (Foto: Ansa)

O evento é transmitido por uma plataforma exclusiva (milanofashionweek.cameramoda.it) até a próxima sexta-feira (17) para todo o mundo, graças aos seguintes parceiros internacionais: Editora Lommersant (Rússia); Tencent Computer Systems Company Limited (China continental); The Asahi Shimbun (Japão); Jornal The New York Times (Estados Unidos); e Urban Vision (Itália).

Nesta edição, a Semana de Moda de Milão apresenta, via streaming, as peças de 42 marcas presentes no calendário oficial, incluindo a Dolce & Gabbana e Etro, com desfiles, vídeos e performances.

“A Milan Digital Fashion Week nasceu como uma resposta ao distanciamento social e à dificuldade de viajar imposta pela situação mundial da saúde, mas também quer ser uma solução dinâmica para as complexidades do presente, uma ferramenta projetada para viver uma vida própria ou apoiar a consulta com os desfiles de moda física”, explicou Carlo Capasa, presidente da Câmara Nacional de Moda Italiana, ressaltando que “os compromissos presenciais continuam sendo fundamentais para promover o enorme valor produtivo e criativo do Made in Italy”.

O pontapé inicial da semana de moda foi dado pela marca MSGM, seguida por Prada, Moschino e Phillipp Plein. Já nesta quarta (15) será a vez de Etro e D&G, enquanto que a quinta ficará com Salvatore Ferragamo, Tod’s e Dsquared2. No último dia, na sexta-feira (17), o desfecho será feito por Gucci, Ermenegildo Zegna e Missoni.

Segundo Capasa, este é “um momento difícil para a moda e [essa decisão] mostra o forte vínculo que os estilistas têm” com a Itália. “Hoje, mais do que nunca, é importante estarmos unidos para proteger nossa indústria no mundo”.

Para Carlo Ferro, presidente da agência Ice, por sua vez, “a primeira edição da Semana de Moda de Milão digital faz parte de uma estrutura de respostas concretas para ajudar as empresas italianas, em especial as pequenas e médias, a modernizar processos e fortalecer sua presença no digital e no comércio eletrônico, que infelizmente ainda é limitado”.(Com agência Ansa)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos