jul
15
Postado em 15-07-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 15-07-2020 00:15

DO CORREIO BRAZILIENSE

Governo se incomodou com críticas do magistrado em relação a participação de militares no Ministério da Saúde


 
(foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
(foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, enviou, nesta terça-feira (14), à Procuradoria Geral da República (PGR) uma representação contra o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) por declarações em relação a presença de militares no Ministério da Saúde.

 
 
De acordo com informações obtidas pelo Correio, a representação foi protocolada no começo da tarde desta terça-feira. A ação se refere ao fato do magistrado ter afirmado que “o Exército está se associando a este genocídio”, em referência as políticas públicas do governo do presidente Jair Bolsonaro no combate ao coronavírus, que avança pelo país.
Em live realizada pelo portal Jota, Gilmar explicou que sua fala se refere ao fato de povos indígenas não estarem recebendo a proteção adequada, como ele disse ter ouvido do fotojornalista Sebastião Salgado. O ministro, que está na Europa, também declarou seu respeito pelas Forças Armadas, mas reforçou que os militares estão sendo chamados a “cumprir missão avessa ao seu importante papel enquanto instituição permanente de Estado”.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos