A Inclusão do Medo - José Jorge Randam

A INCLUSÃO DO MEDO

 

Gilson Nogueira

 

Em menos de um segundo, meu cérebro processa a revolta em saber que, para alimentar-se, o homem mata quem não raciocina. Acabo de ler, na Internet, título de uma matéria dando conta do mercado, ou algo assim, do boi gordo. De cara, presumo ser criticado em condenar a morte de um animal irracional para alimentar outro animal, o racional.

E vejo, nos meus olhos, ao chegar ao espelho, lágrimas da desilusão. Junto, ouço o eco da cruel realidade: ” É da vida!” E penso em parar o que faço, embaixo de uma coberta grossa, para livrar-me do frio, aos pés de um Patrimônio Natural da Humanidade, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, no Estado do Rio de Janeiro. Para não perder a lembrança, ressalto, o Rio, há anos, ou quase, dominado pelo medo de morrer, vítima do crime organizado, principalmente, em sua capital, que já foi Guanabara.

Sem bagagem científica, em momento algum tive a ousadia de viajar nas áreas das ciências que o ilustre Naomar Almeida, Ex-Reitor da Ufba velha de guera e dono de saberes e títulos que nos honram, como poucos, no mundo, ousaria em caminhar em áreas que não conheço. No entanto, em decorrência da massiva exploração do Assunto Covid-19, a furto-me

como cidadão e jornalista profissional, que iniciou sua caminhada, na Imprensa, no final dos Anos 60 do Século Passado, em colocar , aqui, no BP nosso de todos os dias, uma opinião, ou melhor,  despretensiosa sugestão decorrente de um sentimento humanitário, objetivando oferecer ao próximo uma palavra amiga, ei-la: ” Amigo(a), fique em casa!”

Alguém dirá, talvez:” Que bobagem! ” E eu, estimulado pelos capítulos de uma verdadeira novela de terror, respondo: ” Não é bobagem! ” Com tudo o que sabemos sobre essa “porcaria”, em relação ao seu contágio, minha alma diz: ” Você quer continuar vivo, de corpo e alma, neste planeta? Obedeça a recomendação básica, não saia!” Em segundos, ao voltar do sanitário, onde lavei as mãos,pela décima vez no dia, recordei do título do livro do honroso colega José Jorge Randam, onde ele, com o talento que Deus Lhe Deus, narra, brilhantemente, a origem de sua família e sua trajetória iluminada no campo da comunicação social, na Cidade da Bahia, como pioneiro no fazer televisão e propaganda. Zé, meu caro, peço-lhe licença para plagiá-lo, coisa que jamais fizemos, o Novo Coronavírus leva-me a utilizar o que você escreveu, na capa de sua obra, ” A inclusão do medo ”

Gilson Nogueira é jornalista, colaborador da primeira hora do Bahia em Pauta

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos