Publicidade

DO CORREIO BRAZILIENSE

No ano passado, a instituição tinha sido listada em 10 matérias. No Brasil, a USP é a que mais aparece no ranking. Harvard foi a 1ª colocada mundial em 14 áreas


 
A Universidade Harvard foi a instituição listada mais vezes no ranking global de disciplinas acadêmicas de 2020 (Gras, na sigla em inglês), feito pela consultoria ShanghaiRanking. Diferentemente de outros levantamentos que classificam instituições de ensino de um modo geral, o estudo tem o objetivo de identificar as melhores faculdades do mundo em 54 disciplinas. 
 
Câmpus da Universidade Harvard, a instituição que mais se classificou em primeiro lugar no ranking(foto: Maddie Meyer/AFP/Getty Images North America)
Câmpus da Universidade Harvard, a instituição que mais se classificou em primeiro lugar no ranking (foto: Maddie Meyer/AFP/Getty Images North America)

  

Harvard foi a primeira colocada em 14 matérias, cinco das quais dentro de ciências sociais, quatro em ciências médicas, três em engenharias e duas em ciências da vida. O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) alcançou o pódio em seis matérias, cinco das quais dentro de engenharia. 
 
Outros centros de ensino que alcançam o topo em mais de uma disciplina incluem a Universidade da Califórnia em Berkeley, a Universidade da Pensilvânia e a Universidade do Colorado em Boulder — essas três nos EUA —, a Universidade de Oxford (Reino Unido) e a Universidade Tecnológica Nanyang (Cingapura). 
 
A Universidade de Paris-Saclay encabeça a tabela da disciplina de matemática em sua primeira aparição no ranking. Universidades dos Estados Unidos conquistaram o primeiro lugar em 31 áreas de estudo. As chinesas dominam 11 campos. O Reino Unido aparece no pódio em três matérias. Os outros primeiros lugares são ocupados por instituições europeias. 
 
França, Suíça, Bélgica e Dinamarca alcançaram o topo em uma área cada; enquanto universidades da Holanda foram as primeiras colocadas em duas matérias. Cingapura foi destaque em três áreas. Nenhuma universidade da América Latina apareceu em primeiro lugar. O ranking global de disciplinas acadêmicas de 2020 (Gras) lista universidades que se destacam em 54 áreas de estudo, divididas entre cinco temáticas gerais (engenharias, ciências da natureza, ciências da vida, ciências médicas e ciências sociais). 
 
Laboratório na UnB: ranking de Xangai privilegia bastante a pesquisa(foto: João Paulo Longo/UnB)
Laboratório na UnB: ranking de Xangai privilegia bastante a pesquisa (foto: João Paulo Longo/UnB)

 

 
No total, mais de 4 mil instituições de ensino foram ranqueadas. Só aparecer na lista já é um grande mérito e indica excelência em determinada área. Na América Latina, 396 instituições conseguiram entrar no ranking, das quais 227 são brasileiras. Instituições de São Paulo são responsáveis por 89 dessas posições. A Universidade de Brasília (UnB) entrou na lista das melhores em sete matérias. 
 

Continua depois da publicidade

Em 2019, a UnB tinha conseguido esse destaque em 10 matérias. As áreas em que a federal de Brasília deixou de aparecer foram economia, matemática, ciências agrárias e medicina clínica. Como novidade em relação a 2019, está a aparição da UnB como uma das melhores do mundo em biotecnologia. 

Como se saiu a Universidade de Brasília?

UnB tem sete aparições no ranking. Em duas disciplinas, a universidade foi considerada a segunda melhor do país: ciências da terra e ciências políticas. Em saúde pública (dentro de ciências médicas), a instituição se classificou na faixa entre a segunda e sexta posição nacionalmente. A Universidade de Brasília ficou atrás da USP, a primeira colocada nessas três matérias.
 
Em ciências políticas, a UnB e a USP foram as únicas instituições brasileiras a figurarem no ranking. Em ciências da terra, há quatro universidades federais na lista: além da USP (1ª) e da UnB (2ª), aparecem as federais do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Fluminense (UFF), empatadas entre a terceira e a quarta posição.
 
No cenário global, a melhor classificação da UnB foi na área de odontologia e ciências bucais, na qual ela ficou na faixa entre as 151 e as 200 melhores do mundo. Nessa área, no cenário nacional, a universidade ficou na faixa entre as 7 e as 15 melhores do Brasil.
 
Nas áreas de saúde pública (dentro de ciências médicas) e ciências veterinárias (englobada por ciências da vida), a federal de Brasília ficou na faixa 201-300. Nacionalmente, na primeira área, a UnB ficou entre a segunda e a sexta posição; enquanto em ciências veterinárias, classificou-se no intervalo entre o sétimo e o 23º lugar.
 
Em três disciplinas, a universidade foi listada no intervalo 301-400 globalmente: ciência política (dentro de ciências sociais), ciências da terra e ecologia (essas duas fazem parte de ciências da natureza). Já entre as brasileiras, nos dois primeiros campos, a UnB foi a segunda colocada; enquanto, em ecologia, ficou entre a quinta e a 11ª colocação.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos