jun
05
Postado em 05-06-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 05-06-2020 00:01

CORREIO BRAZILIENSE

A declaração ocorreu após um apoiador pedir que o chefe do Executivo seguisse o conselho de ‘Olavo de Carvalho e processasse os que o chamam de ”genocida”


IS Ingrid Soares

postado em 04/06/2020 11:15

 
(foto: Marcos Correa/ PR)
(foto: Marcos Correa/ PR)
 O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na manhã desta quinta-feira (9/6), que “liberdade de expressão tem que valer para todo mundo”. A declaração ocorreu após um apoiador pedir que o chefe do Executivo seguisse o conselho de “Olavão” [Olavo de Carvalho] e processasse os que o chamam de “genocida”.

“Se o cara me chama de fascista, por exemplo, não acontece nada. Se eu chamo ele de fascista, levo R$ 20 mil (em processo) no lombo. Não adianta”, disse. “Outra coisa, se é liberdade de expressão, tem que valer para todo mundo”, completou.

 

Atiradores e caçadores

Bolsonaro ainda cumprimentou colecionadores, Atiradores e Caçadores (CACs) na saída do Palácio da Alvorada. Um dos bolsonaristas, atirador esportivo, falou ao presidente sobre a dificuldade de documentação para participantes de clubes de tiros.

Bolsonaro pediu que ele procurasse o general Alexandre de Almeida Porto, para ver o que poderia ser resolvido por meio de decreto ou portaria.  “Vocês estiveram com o general Porto? Ele assumiu há pouco tempo. Posso dar uma ida lá para conversar com ele. O que depender de decreto, portaria, a gente resolve isso aí. Lei passa pelo Parlamento”, concluiu Bolsonaro.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos