maio
21
Postado em 21-05-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 21-05-2020 00:07

Hospital em que Gil Vianna (PSL-RJ) estava internado usa protocolo do medicamento para tratamento do novo coronavírus


 

 
Ex-oficial da PM e do Exército, Vianna era aliado de Bolsonaro e cumpria mandato de deputado no Rio (foto: Reprodução/Instagram)
Ex-oficial da PM e do Exército, Vianna era aliado de Bolsonaro e cumpria mandato de deputado no Rio (foto: Reprodução/Instagram)

O deputado estadual fluminense Gil Vianna (PSL-RJ), aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e que morreu com a COVID-19 na noite dessa terça-feira, foi tratado com cloroquina. O medicamento, que teve protocolo de uso liberado em amplo aspecto nesta quarta-feira pelo Ministério da Saúde, é administrado, junto a outras medicações, no hospital em que o parlamentar estava internado, em Campos dos Goytacazes, no Rio.

Ex-oficial da PM e do Exército, Vianna tinha 54 anos e era aliado a Bolsonaro. A informação foi divulgada pelo jornalista Lauro Jardim, de O Globo. Segundo o colunista, a unidade de saúde já utilizava protocolo para medicação com cloroquina para pacientes da COVID-19 em estado grave.
 
Nesta quarta-feira, o Sistema Único de Saúde (SUS) recebeu sinal verde para o protocolo de uso da cloroquina também para casos leves da doença. A pauta era prioridade na visão do presidente Jair Bolsonaro desde o início da pandemia no Brasil e foi um dos motivos que causaram as demissões dos médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich do Ministério da Saúde. Hoje o general Eduardo Pazuello comanda a pasta interinamente.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos