maio
14
Postado em 14-05-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 14-05-2020 00:14

O Tribunal de Contas da União determinou nesta quarta-feira que os mais de 70 mil militares que receberam o auxílio emergencial de R$ 600 — o coronavoucher — devolvam o valor aos cofres públicos.

Caso isso não aconteça até a data de fechamento da folha de pagamento do mês de maio, os valores terão de ser descontados dos salários dos militares que receberam o benefício.

A decisão, em caráter liminar, foi tomada pelo ministro Bruno Dantas.

O Ministério da Defesa terá 15 dias para informar ao TCU quais medidas foram tomadas em relação aos militares. Além disso, o Ministério da Cidadania terá de identificar cada um dos que receberam indevidamente o coronavoucher e encaminhar a lista completa ao tribunal.

Mais cedo, como noticiamos, ao ser perguntado sobre o caso, Jair Bolsonaro chamou os militares que receberam o auxílio irregularmente de “garotada”.

“Mais ou menos 3% da garotada presta o serviço militar obrigatório, e são pessoas oriundas das classes mais humildes da população. São os mais pobres. Estão servindo o Exército no corrente ano, Marinha e Aeronáutica, e alguns se inscreveram. Como no ano passado, filho de pobre, sem renda, não tinha renda nenhuma, acabaram recebendo.”

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos