maio
13
Postado em 13-05-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 13-05-2020 00:33

CORREIO BRAZILIENSE

A ministra Damares Alves foi ao Twitter comentar fala em que defendeu prisão de governadores em reunião ministerial


CB Correio Braziliense

postado em 12/05/2020 19:18

 
(foto: AFP)
(foto: AFP)

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, usou o Twitter para se manifestar sobre a informação de que, na reunião ministerial de 22 de abril, ela defendeu a prisão de governadores e prefeitos.

“Quem me acompanha sabe que os pedidos de punição a gestores violadores de direitos ou que desviam verba pública (corruptos) não são novidade. Se em nome de quarentena alguém agredir idoso, mulher ou qualquer outro na rua, vou pedir justiça, sim. E se houve crime, que seja preso”, escreveu na rede social.

 Exibição na PF
O vídeo da reunião foi exibido nesta terça-feira (12/5), a um grupo autorizado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, relator do inquérito sobre suposta tentativa de interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.
Segundo fontes que assistiram ao vídeo, o presidente Jair Bolsonaro disse na reunião que desejava trocas a cúpula da PF porque sua família é perseguida. Em outro momento, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, teria dito: “Todos tinham que ir para a cadeia, começando pelos ministros do STF” 
Também na reunião, Bolsonaro teria chamado o governador de São Paulo, João Dória, de “bosta” e pessoas do governo do Rio de Janeiro de “estrume”, também segundo pessoas que assistiram ao vídeo.
A defesa do ex-ministro Sergio Moro solicitou a divulgação das imagens. A decisão cabe a Celso de Mello.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos