maio
04

 
Selecione um time
Ex-dirigente foi vereador em Salvador e secretário de Governo na Bahia, além de presidir o Bahia por duas vezes - EC Bahia/Divulgação

 

 
Ex-dirigente foi vereador em Salvador e secretário de Governo na Bahia, além de presidir o Bahia por duas vezes Imagem: EC Bahia/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

Morreu hoje (4), aos 76 anos, Fernando Roth Schmidt, ministro interino do Trabalho durante o governo Lula (2003 a 2011) e duas vezes presidente do Esporte Clube Bahia. A informação foi anunciada pelo clube em nota oficial.

De acordo com o Bahia, Schmidt estava internado desde o dia 23 de abril no Hospital Jorge Valente, em Salvador, em decorrência de problemas neurológios. Além disso, o dirigente era diabético.

 

Na política, Fernando Schmidt foi( líder estudantil vinculado ao grupo cristão de esquerda Ação Popular-AP na resistência à ditadura),  vereador em Salvador na década de 1980 e Secretário de Governo da Bahia durante a gestão de Jaques Wagner (2007 a 2015).

Além disso, em 2003, assumiu interinamente o Ministério do Trabalho e Emprego entre 31 de julho e 6 de agosto, durante o período que teve o próprio Jaques Wagner à frente da pasta (janeiro de 2003 a janeiro de 2004).

Nas redes sociais, Wagner manifestou pesar. “Foi com tristeza que Fátima e eu recebemos a notícia do falecimento do amigo Fernando Schmidt, um grande democrata e entusiasta lutador pela liberdade. Tive a honra de ter Schmidt como companheiro de trabalho no ministério e no Governo da Bahia”, registrou o senador (PT-BA).

“Ele tem longa trajetória de serviços prestados. Foi vereador de Salvador, secretário municipal e presidente do Bahia, onde foi fundamental para a democratização do clube. Em todos espaços, Schmidt exerceu com muita competência a diplomacia do diálogo e da construção de consensos”, acrescentou.

No futebol, Fernando Schmidt presidiu o Bahia pela primeira vez na década de 1970, entre 1975 e 1979. Mais tarde, foi reeleito pelos sócios do clube para um período de transição no clube, do qual foi novamente presidente entre 2013 e 2014.

“Entre os feitos dos 15 meses de sua mais recente gestão, além do título baiano de 2014, pavimentou o processo de recuperação e ampliação do patrimônio azul, vermelho e branco”, registrou o Bahia em nota oficial hoje.

“Schmidt personificou a democratização do Bahia, unindo os grupos de oposição no seu entorno. Emprestou a sua experiência de vida e futebol pelo propósito de abrir o Bahia para o torcedor. Só quem viveu 2013-2014 sabe o tamanho do desafio que ele precisou enfrentar. Obrigado, Presidente. Seu nome está eternizado na história”, declarou o vice-presidente do clube, Vitor Ferraz .

Fernando Schmidt será sepultado às 15h de hoje no cemitério do Campo Santo, em Salvador.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos