avatar

Marina Rossi

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) esteve hoje em ato que seus apoiadores fizeram contra o Supremo Tribunal federal (STF) e o Congresso, em Brasília. Em vídeo ao vivo em frente aos manifestantes, o presidente disse que não admitirá mais interferências em seu Governo. “Queremos a independência verdadeira dos três poderes, não apenas uma letra da Constituição”, disse. “Não vamos admitir mais interferência. Acabou a paciência”. No final do vídeo, de cerca de uma hora, ele voltou a dar o recado. “Chegamos no limite. Não tem mais conversa. Daqui para a frente, não só exigiremos, faremos cumprir a Constituição”. Em seguida, ele afirmou que a Constituição tem “dupla mão. Não é de um lado só não”. E prometeu nomear amanhã o novo diretor da Polícia Federal.

Bolsonaro afirmou também que seu Governo está unido e que “as Forças Armadas também estão do nosso lado”. Sem usar máscara ou qualquer outro equipamento de proteção, o presidente falou muito próximo de vários apoiadores. E voltou a criticar governadores pelas medidas de isolamento social adotadas nos Estados. “A distribuição dos empregos irresponsável por parte de alguns governadores é inadmissível. O preço vai ser muito alto pra gente”, disse. “O povo quer voltar ao trabalho”.

Alé, do STF e do Congresso, ex-ministro da Justiça Sergio Moro e o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM) também foram alvos do protesto deste domingo, que incluiu um acampamento em frente ao Palácio e uma carreata.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos