Do Jornal do Brasil

 

Juíza federal mandou o presidente provar imunidade

  

Macaque in the trees
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O jornal “O Estado de S. Paulo” ganhou na Justiça Federal, esta semana, o direito de ver e publicar os resultados dos exames de saúde feitos pelo presidente da República, os quais teriam resultado negativo, conforme Bolsonaro e assessores divulgaram logo no início da pandemia da “gripezinha”.

A juíza Ana Lúcia Petri Betto, em sua sentença, falou em “informação e transparência”… “direito de acesso à informação pública”… “os mandantes do poder têm o direito de serem informados quanto ao real estado de saúde do representante eleito”.

Julgando-se um cidadão comum, o presidente declarou nesta quinta (30), enquanto a AGU, parece, certamente esta recorrendo da decisão, que não vai obedecer a ordem da juíza. Que está se sentindo “violentado”.

Ele disse a jornalista na porta do Palácio Alvorada: “Você sabe que se nós dois tivermos com uma doença grave nós não somos obrigados a divulgar o laudo. Isso é uma lei. E a lei vale pra todo mundo, está ok? A AGU deve ter recorrido, e se nós perdermos o recurso, daí vai ser apresentado. E vou me sentir violentado. A lei vale para o presidente e para o mais humilde cidadão brasileiro”.

Não, presidente. Esta lei só vale para cidadãos comuns. Vossa Excelência é o chefe da nação: deve satisfações ao povo (aquele que o elegeu e o outro que não quer nem ver a sua sombra).

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos