mallarmargens: 4 sonetos e 2 odes de Florisvaldo Mattos
 
 
 Paulo Martins está com Tania Miranda.
 
 VIVA O POETA FLORISVALDO MATTOS

O galo ainda não tinha cantado na Bahia quando, do lado de cá do mundo, em Lisboa, começávamos os preparativos para festa do querido amigo Florisvaldo Mattos, que hoje completa 88 anos.

As panelas já estão no fogo, os vinhos verdes do Douro na geladeira e os tintos apenas resfriando, pois se aproxima a hora do brinde.

Já no gole de teste, o deus da inspiração, o velho Baco de nossos corações, que nos guia a ambos desde datas imemoriais, veio em meu socorro e logo nasceu o soneto abaixo, em homenagem deste dileto bardo, um dos maiores do Brasil, orgulho de nossa Bahia, orgulho de todos os seus amigos.

Que a saúde contemple o nosso querido poeta por muitos e muitos anos ainda, para que possamos desfrutar de sua preciosa amizade e de sua poesia, cada vez mais rica e mais deslumbrante. Que os orixás da Bahia se reúnam para festejá-lo e todos os seus amigos e familiares compareçam, mesmo à distância de seus confinamentos, para lhe trazer alegria, felicidade e conforto.

SONETO DE UMA FESTA VIRTUAL
Ao amigo e poeta Florisvaldo Mattos
em tempos de quarentena

Nesses dias insípidos e insanos
De quarentena e de medo da morte
Lembrei de alguém de venturosa sorte
Que hoje completa oitenta e oito anos!

É uma grande efeméride na corte
De Dioniso, que nunca foi vegano
Ou abstêmio, mas um veterano
De queijos e de vinhos, que são o seu forte.

Nesta casa onde nunca estou sozinho
Preparo, então, meus pratos e meu vinho
P’ra compartir degustações e olfatos

Com todos os que estão a esperar
A preciosa hora de brindar:
?? Viva o Poeta Florisvaldo Mattos!

Lisboa, 8 de abril de 2020

abr
08
Posted on 08-04-2020
Filed Under (Artigos) by vitor on 08-04-2020

 

De acordo com o ministro da Saúde, o governo federal tem “um conjunto de cabeças muito qualificadas, que pensam juntas, que ontem fizeram um exercício coletivo”


Um dia após permanecer como ministro da Saúde, mas ainda em um visível desconforto com o presidente Jair Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta quis virar a página das recentes polêmicas entre o chefe do Palácio do Planalto e ele. De acordo com o ministro, “tudo o que nós estamos precisando agora, é união” e “a gente tem que olhar pelo para-brisa, para a frente”.
 
“Tudo o que a gente está precisando agora é participação de todos, foco. É normal, às vezes, você olha… Ninguém consegue numa situação dessas ter um olhar só de um ângulo. No Ministério da Saúde, a gente tem dúvidas. Tudo o que eu sei é que nada sei, que nós vamos fazer o nosso melhor. Isso é o nosso mantra”, garantiu Mandetta, durante coletiva no Palácio do Planalto nesta terça-feira (7/4), ao lado do ministro da Casa Civil, general Walter Braga Netto, e do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. 
Na cerimônia, o ministro fugiu de polêmicas. Disse ser normal que as pessoas tenham opiniões divergentes e destacou que o governo federal conta com “um conjunto de cabeças muito qualificadas, que pensam juntas, que ontem (segunda-feira, 6/4) fizeram um exercício coletivo”. “Isso é uma experiência que a gente tem que olhar pelo para-brisa, para a frente, usar pouco o retrovisor e vamos olhar para a frente. Vamos tocar esse barco nosso chamado Brasil juntos. Eu acho que, também, a imprensa pode ajudar muito. Eu acho que é isso. Acho que é nesse sentido e vamos trabalhar”, analisou.
Continua depois da publicidade

“Para que a gente possa atravessar esse momento de dificuldade para todos nós. Todos nós. E unidos em torno de tentar fazer com que a população brasileira, que vai sofrer, vai passar por dias duros, eu já tinha dito isso para todos, são semanas duras na parte de saúde, depois serão tempos duros na parte de economia, tentar minimizar ao máximo isso, com o esforço de cada um que está aqui dentro”, enfatizou Mandetta.

  • O general Braga Netto foi questionado sobre uma reunião no Planalto com Bolsonaro e outros ministros do governo, na tarde de segunda-feira, que definiu a permanência de Mandetta no Ministério da Saúde. Segundo ele, o encontro “foi uma reunião rotineira de ministros”. “O presidente tem o direito de convocar uma reunião de ministros, e o assunto que foi tratado lá é um assunto que vai ficar somente na reunião interna lá dos ministros. O assunto não foi, eu garanto pra você, a demissão do ministro Mandetta”, afirmou. 
Questionado se poderia garantir a permanência de Mandetta, visto que a decisão de mantê-lo no cargo não foi tomada apenas por Bolsonaro, Braga Netto frisou que “a resposta está aqui: o ministro Mandetta num relacionamento cordial com todos os ministros e a palavra de união que foi dita antes pelo próprio presidente do Banco Central”. “Essa é a posição do governo”, enfatizou o general.

“Como La Cigarra”, Mercedes Sosa: uma das mais belas composições do compositor argentino Leon Giecco, aqui na celebrada interpretação da grande e imortal cantora da América, que atravessa o tempo sem perder a força poética e musical.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

abr
08

Rodrigo Maia conseguiu aprovar com facilidade na Câmara a PEC do Orçamento de Guerra.

No Senado, a proposta, como temos noticiado desde a manhã, encontra resistência.

A senadora Simone Tebet (MDB), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), disse que “aproveitaram a PEC para inserir o dispositivo que trata da atuação do Banco Central” — relembre aqui.

Simone contesta a visão de que a PEC é necessária neste momento para garantir ao Executivo condições de executar despesas diante da pandemia.

Ela lembra que o Congresso já aprovou o estado de calamidade pública e afirma que a não aprovação dessa PEC “não atrapalha o governo”.

A senadora também questiona a alteração da Constituição por meio de sessão remota e em período de calamidade.

“Não se altera a Constituição durante calamidade pública.”

abr
08
Posted on 08-04-2020
Filed Under (Artigos) by vitor on 08-04-2020

Do Jornal do Brasil

 

 A partir das 9h de ontem (7), de 15 milhões a 20 milhões de trabalhadores informais não inscritos em programas sociais já podiam baixar o aplicativo da Caixa Econômica Federal que permitirá o cadastramento para receberem a renda básica emergencial.

O auxílio – de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras – será pago por pelo menos três meses para compensar a perda de renda decorrente da pandemia de coronavírus.

A Caixa também lançará uma página na internet e uma central de atendimento telefônico para a retirada de dúvidas e a realização do cadastro. Detalhes como o nome do aplicativo, o endereço do site e o número da central telefônica serão divulgados pelos ministros da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e da Economia, Paulo Guedes; pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães; e pelo presidente do Dataprev, Gustavo Canuto, em evento nesta manhã no Palácio do Planalto.

Deverão cadastrar-se trabalhadores autônomos não inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico) e que não pagam nenhuma contribuição para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Quem não sabe se está no CadÚnico pode conferir a situação ao digitar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) no aplicativo.

Quem contribui para a Previdência como autônomo ou como microempreendedor individual (MEI) já teve o nome processado pela Caixa Econômica e está automaticamente apto a receber o benefício emergencial. Ontem (6) à noite, o ministro Onyx Lorenzoni disse que os primeiros benefícios começarão a ser pagos ainda hoje para quem está nos cadastros do governo. Segundo ele, o pagamento para esse primeiro grupo deve ser concluído até amanhã (8).

Funcionamento

Quanto aos trabalhadores autônomos ainda não cadastrados, o pagamento será feito até 48 horas depois da conclusão do cadastro no aplicativo. O benefício será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional, e poderá ser transferido para qualquer conta bancária sem custos.

Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas. O próprio aplicativo, ao analisar o CPF (Cadastro de Pessoa Física) , verificará se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda básica.

Bolsa Família

O terceiro grupo é formado pelos beneficiários do Programa Bolsa Família, que não precisarão baixar o aplicativo. Segundo Lorenzoni, eles já estão inscritos na base de dados e poderão – entre os dias 16 e 30 – escolher se receberão o Bolsa Família ou a renda básica emergencial, optando pelo valor mais vantajoso.

O ministro da Cidadania lembrou que o benefício de março do Bolsa Família terminou de ser pago no último dia 30. Para ele, o pagamento do novo benefício a essas famílias antes do dia 16 complicaria o trabalho do governo federal, que ainda está consolidando a base de dados, de separar os grupos de beneficiários.

Outro aplicativo

Além da ferramenta para o cadastro de trabalhadores autônomos, a Caixa lançará um aplicativo exclusivo para o pagamento da renda básica emergencial.

Segundo o presidente do banco, Pedro Guimarães, esse segundo aplicativo funcionará de modo semelhante ao do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), permitindo escolher uma conta bancária para o recebimento ou optar pelo saque em casas lotéricas. (Agência Brasil)

DO CORREIO BRAZILIENSE

Kennedy family pays tribute to Maeve and Gideon after tragedy
Autoridades americanas encontraram, na segunda-feira (6/4), o corpo da sobrinha-neta de John F. Kennedy, Maeve Kennedy McKean, desaparecida quatro dias antes quando estava em uma canoa com o filho pequeno – informou a imprensa local.
Maeve, de 40 anos, e seu filho Gideon, de 8, desapareceram na quinta-feira passada, quando passeavam de canoa pela baía de Chesapeake, perto de Washington, na costa leste dos Estados Unidos.
A busca de Gideon será retomada nesta terça, informou o jornal “The Washington Post”, citando a polícia do estado de Maryland.
No sábado, a família já tinha dito acreditar que ambos estavam mortos.
O corpo de McKean foi encontrado a mais de três quilômetros da casa que sua mãe, Kathleen Kennedy Townsend, tem na costa. A família se instalou no imóvel para se isolar durante a pandemia de coronavíus, informou o Post.

Continua depois da publicidade

Este episódio é um novo drama para a célebre dinastia americana, atingida várias vezes pela tragédia desde o assassinato em 1963, em Dallas, do presidente democrata John Fitzgerald Kennedy (JFK).

abr
08
Posted on 08-04-2020
Filed Under (Artigos) by vitor on 08-04-2020


 

Sponholz no Jornal da Manhã

abr
08
Posted on 08-04-2020
Filed Under (Artigos) by vitor on 08-04-2020

DO EL PAÍS

O ex-jogador de futebol brasileiro foi preso em março por entrar com um passaporte falso no país sul-americano

O ex-jogador Ronaldinho após ser detido pdela polícía paraguaia.
O ex-jogador Ronaldinho após ser detido pdela polícía paraguaia.Jorge Saenz / AP

Um juiz paraguaio concedeu prisão domiciliar ao ex-jogador de futebol brasileiro Ronaldinho Gaúcho, que deve seguir respondendo ao processo em um hotel em Assunção. O astro do futebol foi preso, juntamente com o irmão, por entrar no país com um passaporte paraguaio adulterado.

Ronaldo de Assis Moreira chegou ao Paraguai no dia 4 de março, vindo de São Paulo, de onde partiu com o passaporte brasileiro. O ex-jogador do Barcelona foi aplaudido na chegada por uma centena de fãs no aeroporto de Luque. Os planos paraguaios de Ronaldinho iam desde participar de atividades de caridade até lançar um livro e participar da inauguração de um cassino. No escritório de imigração, o ex-jogador de futebol e seu irmão, Roberto de Assis Moreira, mostraram um passaporte paraguaio. O astro e seus acompanhantes aguardaram o desfecho da questão em um hotel de luxo nas proximidades. Doze horas depois, foram forçados a comparecer perante as autoridades.

O astro internacional do Brasil cumpriu um mês de prisão nesta segunda-feira, detido na sede do Grupo Policial Especializado. Os advogados dos brasileiros apresentaram garantias no valor de 1,6 milhão de dólares para ambos. Os irmãos Assis Moreira alegaram que os documentos lhes foram entregues de presente pela empresária que os convidou para viajar ao Paraguai, Dalia López Troche, titular de uma fundação humanitária, até agora foragida. Outras 14 pessoas foram indiciadas e forçaram a renúncia do diretor de Migrações.

A investigação tributária busca determinar em que contexto os documentos falsificados foram emitidos e qual o objetivo de seu uso no Paraguai, já que Ronaldinho e o irmão portavam sua documentação brasileira.

  • Arquivos