Do Jornal do Brasil

 

NO THE DAILY BEAST

Macaque in the trees
Os russos receberão subsídios e benefícios sociais pelos próximos seis meses (Foto: Sputnik / Aleksei Filippov)

A manchete do jornal russo “RIA Novosti” dizia: “A Rússia criou o tratamento para o coronavírus”. O artigo passou a se gabar do remédio baseado na droga mefloquina, uma droga antimalárica criada de fato no Centro Médico Walter Reed, do Exército dos EUA, logo após a Guerra do Vietnã, e amplamente conhecida como Lariam.

A mefloquina foi criada para substituir a cloroquina, outro antimalárico, que foi a droga de escolha recente do presidente Donald Trump em sua duvidosa batalha contra o Covid-19. Ainda é prescrito em muitos países para prevenir e tratar a malária, mas é conhecido por ter efeitos colaterais graves e às vezes chocantes. Um estudo realizado entre 2001 e 2003 “confirmou o potencial da mefloquina em causar doenças psicológicas”.

 

Diante de uma onda de ridículo nas mídias sociais, a mídia estatal russa mudou a manchete, que agora diz: “A Rússia ofereceu um medicamento para tratar o coronavírus”. Deve-se notar que não há cura conhecida ou tratamento aprovado para o coronavírus. Vários ensaios clínicos para possíveis tratamentos médicos ainda estão em andamento.

O objetivo de tudo isso é menos farmacológico do que propagandístico. Enquanto os meios de comunicação controlados pelo Kremlin propagam teorias da conspiração que culpam os Estados Unidos (e até a Ucrânia) por criar e espalhar o coronavírus, a Rússia é apresentada como o potencial salvador de toda a humanidade. Numa época em que o esforço cínico do Kremlin de ocultar a extensão da pandemia na Rússia está se tornando cada vez mais aparente, a mídia estatal está criticando as táticas americanas e europeias por conter a pandemia.

O virologista Mikhail Shchelkanov, chefe do Laboratório de Ecologia de Microrganismos da FEFU School of Biomedicine, descreveu a abordagem ocidental como “táticas do século XVIII”. Por outro lado, ele afirmou que “a Rússia, desde os dias da União Soviética, tem o melhor sistema de segurança biológica do mundo”.

As medidas russas de coronavírus recomendadas pela agência governamental ao público em geral parecem mais rigorosas do que as oferecidas nos Estados Unidos. Por exemplo, o uso diário de máscaras em público é recomendado para todos os indivíduos. As máscaras de uso único devem ser substituídas a cada 2-3 horas.

O risco para os indivíduos mais jovens não está sendo subestimado. Pelo contrário, os pais estão sendo aconselhados a manter seus filhos em casa ou no quintal de sua própria casa. Quando em público, as crianças devem ser impedidas de tocar em qualquer superfície ou interagir com outras pessoas. Há orientação pública com relação à desinfecção de alimentos e mercadorias comprados em lojas.

 Durante programa de TV estatal “Evening With Vladimir Solovyov”, o apresentador descreveu a abordagem da Rússia à pandemia como superior à da Europa e dos Estados Unidos. “Eles estão se comportando de maneira não civilizada”, disse Soloviev, “eles estão sendo amorais. Nosso povo se une e quer ajudar os outros. Os americanos estão apenas comprando armas.

 Em entrevista à RIA Novosti, agência de notícias russa, o virologista Shchelkanov elogiou a resposta da China à pandemia e condenou os Estados Unidos e a Europa Ocidental por sua falta de ações coordenadas, prevendo que o coronavírus “pode se espalhar facilmente como fogo – e está se espalhando para os países vizinhos”. Ele afirmou que “a Federação Russa continua a ser um baluarte da estabilidade europeia”.

 Na realidade, o número real de infecções por coronavírus na Rússia é subestimado devido à falta de testes e abordagem criativa para registrar o número de mortes. Alguns russos em quarentena relatam ter recebido resultados negativos, apesar de não terem sido testados. A causa da morte de pacientes com coronavírus na Rússia está sendo determinada postumamente através de uma autópsia e, às vezes, atribuída a outras causas, como tromboembolismo pulmonar – sendo, portanto, excluída das estatísticas oficiais.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos