mar
29
Postado em 29-03-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 29-03-2020 00:41

 

Bahia Notícias / Notícia / Coluna Literatura: leia texto de Janio ...
 ARTIGO

Seria Bolsonaro um lobisomem?

Janio Ferreira Soares

Até meados desta agitada semana de noias e quarentenas, minha ideia era escrever sobre a boa relação que tenho com a solidão, já que vivo praticamente sozinho num sítio. É tanto que até já tinha bolado uns dois parágrafos que faço questão de publicar abaixo e aspados, quando nada, pra dar uma leveza nesses dias, como diria Elis, de down total, tanto na high quanto na low society. Simbora.

“Fui apresentado pela primeira vez à solidão quando minha mãe teve que ir pra Salvador fazer uma cirurgia de emergência e por lá ficou mais de mês. Na ocasião, ainda em fraldas e sem nem imaginar que aquela agonia beliscando meu franzino coração era a tal saudade, coube a minha tia Aldinha a difícil missão de dar continuidade a algo que não tem receita, embora suas generosas pitadas de carinho na mamadeira tenham sido fundamentais para que aqueles dias não azedassem meu gagau”.

Mas aí, quando eu ia continuar dizendo que ela: “na lucidez de seus 93 adora contar essa nossa aventura, sempre lembrando que por mais que se esforçasse no papel que biologicamente a vida não lhe foi benfazeja, eu tinha o olhar distante, como se querendo atravessar as paredes do quarto, o curral e depois o São Francisco, pra ter de volta aquele inexplicável amor que só quando se perde é que se sabe”, eis que surge na TV o nosso capitão com sua língua de corvina fora d’água que, observe bem, parece querer fugir pela lateral de sua boca, certamente por não suportar mais o triste papel de condutora das sandices e perdigotos que diariamente passam por ela.

Falando nisso, chego à conclusão de que perdemos nosso tempo escrevendo sobre as atitudes de um camarada que passou quase 30 anos sendo bombardeado por deputados de todos os partidos e nunca melhorou. Aliás, se ele já era casca grossa naquela época, parece que agora adquiriu uma camada de potentes anticorpos de uma espécie que só os extremamente imbecis têm a capacidade de desenvolver, cuja principal função é repelir qualquer possibilidade de penetração do vírus do bom senso.

Do mesmo modo, de nada adianta tentar mudar a opinião dos seus eternos apaixonados, pois esses, para muito além da balela de que o ódio ao PT era a justificativa de seus votos, continuarão rezando pela sua cartilha e comungando da hóstia feita com as sobras do rancor que o alimenta.

A propósito, vê-los cegos por conveniência, me faz lembrar de uma propaganda dos tubos e conexões Tigre, onde um vendedor vive se queixando ao chefe de que um colega com aspecto de lobisomem está lhe roubando os clientes. Chamado de invejoso, ele se desespera e diz: “mas ele é um lobisomem!”. No que o patrão, pensando apenas no lucro, olha o peludo coçando o rosto como só os lobos fazem e diz, com desdém: “nããããão! Vai trabalhar!”. Vale um Google.

Janio Ferreira Soares:

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos