mar
08
Postado em 08-03-2020
Arquivado em (Artigos) por vitor em 08-03-2020 00:16

Por João Ricardo Gonçalves, G1 Rio

Jorge Salomão, em foto de 2016 — Foto: Pilar Olivares/Reuters Jorge Salomão, em foto de 2016 — Foto: Pilar Olivares/Reuters

Jorge Salomão, em foto de 2016 — Foto: Pilar Olivares/Reuters

 

O poeta e compositor Jorge Salomão morreu neste sábado (7) aos 73 anos no hospital Miguel Couto, na Zona Sul do Rio. Irmão de Waly Salomão, Jorge teve letras gravadas por alguns dos maiores nomes da MPB, como Marina Lima, Adriana Calcanhoto, Cássia Eller e Barão Vermelho.

Jorge teve um infarto em fevereiro e chegou a ser hospitalizado no Instituto Estadual de Cardiologia, no Humaitá. Na ocasião, colocou três pontes de safena. Posteriormente ainda lutou contra uma pneumonia e passou por uma cirurgia para tratar uma úlcera no duodeno.

Um disco estava sendo produzido com poesias de Jorge gravadas por nomes como Zeca Baleiro, Áurea Martins, Mônica Salmaso, Zélia Duncan, entre outros. Em 2019 uma coletânea com sua obra, intitulada ‘7 em 1’, foi lançada pela Editora Gryphus.

“Jorge foi um grande artista, um grande pensador, um agitador cultural, um cara que não abaixava a cabeça para muita coisa que está aí, um contestador. Infelizmente, como é de praxe no Brasil, não foi reconhecido em vida. Que ele tenha o legado reconhecido agora depois de morto”, diz o jornalista Christóvam Chevalier, que era amigo do poeta.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos