out
23

Jornal do Brasil

 

A Suíça apresentou denúncia contra uma pessoa no âmbito de investigação sobre corrupção envolvendo a Petrobras e a Odebrecht, informou a Procuradoria-Geral do país nesta terça-feira, acrescentando que está em busca de concluir o caso rapidamente.

Procuradores em Berna disseram que suspeitam que a pessoa denunciada, que agia como um operador financeiro, tenha ajudado a subornar funcionários públicos e a lavar de dinheiro no imenso esquema de corrupção revelado pela operação Lava Jato.

Macaque in the trees
Fachada do prédio que abriga a matriz da Petrobras, no Rio de Janeiro (Foto: REUTERS/Sergio Moraes)

Os procuradores suíços disseram que apresentaram a denúncia ao Tribunal Criminal Federal sob o rito de um processo acelerado para concluir o caso mais rapidamente, no qual é necessária a admissão de culpa e a aceitação de ações civis pelo acusado.

O suspeito, que não foi identificado, é uma pessoa de origem suíço-brasileira que já enfrenta processos criminais no Brasil e em Portugal. O tribunal ainda pode rejeitar o pedido de andamento acelerado, disseram os promotores, o que reverteria o caso para um procedimento normal.

A operação Lava Jato resultou em cerca de 60 procedimentos criminais na Suíça, e mais de 130 empresários e políticos foram condenados no Brasil.

A Procuradoria-Geral suíça apreendeu ativos no país no valor de mais de 620 milhões de francos suíços (627 milhões de dólares) e devolveu cerca de 390 milhões de francos às autoridades brasileiras.(Reuters)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos