Os conselheiros do presidente:

A velha turma do MDB, que está ocupando o governo, tenta minar os militares e Sergio Moro.

“Nas conversas mais reservadas no Palácio da Alvorada”, diz o Estadão, “Bolsonaro tem ouvido que os militares não entendem nada de articulação com o Congresso. O general Ramos, responsável pela ponte com os deputados e senadores, não teria força com seus colegas de Esplanada para emplacar nomeações ou dinheiro para liberar emendas.

Quanto ao ministro Sergio Moro, a percepção é a de que o ex-juiz da Lava Jato mantém popularidade em alta, mas não consegue avançar no Congresso em medidas de uma área prioritária para o governo. Com isso, Bolsonaro tem perdido essa bandeira do combate à criminalidade para adversários, como o governador Wilson Witzel”.

O descaramento dessa gente não tem limite.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos