Resultado de imagem para Irmã Dulce tem imagem na praça de São Pedro

Irmã Dulce: imagem na Praça de São Pedro, no Vaticano, na véspera da canonização..

Resultado de imagem para Rodrigo Maia leva caravana ao Vaticano em avião da FAB
…e Rodrigo Maia comanda caravana de políticos à Roma em avião da FAB.

ARTIGO DA SEMANA

Políticos vão a  Roma: “Voos da Alegria” na canonização de Irmã Dulce

Vitor Hugo Soares

Chama atenção e desperta suspeitas o súbito fervor religioso de alguns de nossos políticos de variadas tendências – de conservadores do DEM e do MDB a esquerdistas do PT e até velhos comunistas ateus – às vésperas da grande festa católica no Vaticano: a canonização da primeira santa brasileira, Irmã Dulce dos pobres , neste domingo, 13 de outubro. Afinal, estamos falando do país laico cujo Congresso atrasa, o quanto pode, a aprovação da crucial Reforma da Previdência, no Senado presidido por Davi Alcolumbre (MDB). Ao tempo em que, na Câmara de Rodrigo Maia, se joga o máximo de cascas de bananas no caminho da votação das medidas fundamentais, ao controle da violência no país, do pac ote anticrime do ministro Sérgio Moro.

Em Brasília foi disputado a muque um assento em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), por parlamentares que viajaram à Roma, nas caravanas  custeadas pelo dinheiro do combalido “cofre as viúva”. Maia seguiu no primeiro vôo, dando nítida impressão de estar tomado de inebriante e irrefreável devoção. Bem mais forte que a revelada pelo católico ACM Neto, presidente nacional do DEM, prefeito de Salvador, que vai às missas aos domingos, e à Basílica do Bonfim, na última sexta-feira de cada mês. Antes, ACM Neto comunicara, via assessores,  que sua viagem, aos domínios do Papa Francisco, seria em avião de carreira. Nesta quinta-feira do embarque, o nome do prefeito da capital, onde nasceu a primeira santa brasileira, constava de uma das listas de viajantes em aviões da FAB, na comitiva  do vice-presidente Hamilton Mourão (chefe da delegação oficial que representará o governo brasileiro nas cerimônias no Vaticano), integrada, também pelo senador Jaques Wagner (PT), segundo o Itamaraty.

Tamanho alvoroço nos arraiais da política, em ano pré-eleitoral, desperta desconfiança e críticas. Voz expressiva do clero católico, o cardeal dom Raimundo Damasceno, ex-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil -CNBB, eleva sua fala de condenação das caravanas parlamentares à Roma neste evento da santificação da freira soteropolitana. Para dom Damasceno, os políticos que desejam participar da cerimônia, por algum motivo, deveriam pagar a viagem com o próprio dinheiro. Outras vozes religiosas de peso são ainda mais enfáticas, ao condenar as levas de deputados e senadores à cerimônia religiosa dos católicos, azeitadas por interesses políticos e eleitoreiros mal disfarçados, submersos e subvencionados com grana do Erário. A canonização, lembram, é um ato religioso, sendo imprópria – e desnecessária – a presença de representantes do Parlamento do Brasil, um Estado laico.

No clero de Salvador, que convive mais de perto e diretamente com os exemplos de doação pessoal, sacrifícios e superação de obstáculos, da freirinha aparentemente frágil, mas gigante de força, obstinação e fé na construção de uma vida e obra agora santificadas por sua igreja, não falta quem lembre:  Irmã Dulce viveu para ajudar os pobres. Assim, é condenável contradição gastar dinheiro público para ir à sua canonização. Os gastos oficiais destas caravanas representam desfalques significativos ao mambembe tesouro nacional. O correto seria  ter ido com dinheiro próprio. Melhor ainda, se ao invés dos “vôos da alegria” fizessem doaç&ot ilde;es às obras sociais da santificada freira da Bahia .

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitors.h@uol.com.br

Be Sociable, Share!

Comentários

Lucia Jacobina on 12 outubro, 2019 at 11:18 #

Vitor, senti falta de sua coluna hoje na Tribuna da Bahia, pois o jornal não circulou em virtude do feriado, mas, felizmente, encontro sua opinião abalizada aqui neste espaço.
Sua conclusão é sábia: não há exemplo maior de devoção do que a caridade.
Contrariando esse princípio, a insensatez e o oportunismo de nossos homens públicos é desconcertante.


Vanderlei on 12 outubro, 2019 at 15:32 #

Os “voos da alegria” são e ainda serão realizados por muito tempo pela classe política brasileira, que NUNCA SE ENVERGONHA verdadeiramente e realmente com nada. A “Caravana de infiéis ou, melhor dizendo, a Nau dos Insensatos” que se dirigiu à Roma, para canonização da primeira Santa Brasileira, é um tapa na cara dos brasileiros de bem. O país está falido e os políticos dos principais partidos, da posição e oposição, usam e abusam da paciência do povo brasileiro, gastando em convescotes o dinheiro arrecadado com os nossos impostos. Irma Dulce, com toda a certeza, não aprovaria tal atitude dos nossos políticos, e também, com toda a certeza, ficaria muito grata, se pelo menos, ao invés deles terem ido à Roma, tivessem doados 1% (um por cento) do que eles gastaram nesta escandalosa farra, para obras de caridade e de assistência aos pobres.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos