Por Diego Amorim

Rogério Marinho, quase sem voz, está na Câmara atuando nas negociações para a continuidade da votação da reforma da Previdência.

Há pouco, ele parou no salão verde rapidamente para conversar com jornalistas e voltou a dizer que não acredita em mudanças no texto durante a tramitação do segundo turno.

O secretário especial da Previdência ponderou que os deputados ainda têm liberdade para mexer na proposta, mas deixou claro que a equipe econômica tem conseguido ajustar todos os pleitos até aqui, incluindo os das bancadas feminina e evangélica.

“Ninguém vai receber menos do que o piso do salário mínimo”, quis destacar Marinho.

A sessão destinada à votação ainda não começou.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos