ago
01
Postado em 01-08-2019
Arquivado em (Artigos) por vitor em 01-08-2019 00:02

Ministro da Justiça diz que governo não tinha informações sobre uma possível rebelião em Altamira, no interior do Pará
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro Foto: Adriano Machado / Reuters
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro Foto: Adriano Machado / Reuters

BRASÍLIA – O ministro da Justiça, Sergio Moro , disse nesta quarta-feira que a solução para problemas como o massacre ocorrido em Altamira , no Pará , em que 58 presos foram mortos na segunda-feira e outros quatro durante transferência nesta quarta-feira, não será alcançada libertando os detentos, mas isolando os líderes das facções criminosas. As declarações foram dadas após a participação dele no evento que celebrou os 91 anos da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e homenageou policiais mortos.

~Desde que aconteceu o fato, cedemos novas vagas em presídios federais. O remédio para isso é isolar as facções. Não é colocar criminosos soltos. Não se resolve do crime violento simplesmente libertando esses presos. Temos que isolar essas lideranças criminosas — disse Moro.

LEIA : Transferências de presos no Pará são interrompidas

Segundo o ministro, houve informações de inteligência sobre a possibilidade de rebeliões na Região Metropolitana de Belém, tanto que alguns presos foram transferidos de lá para presídios federais há alguns meses. Mas não houve tais informações em relação a Altamira.

— Essas transferências tiveram o efeito de, além das ações do governo estadual, de impedir aquelas rebeliões. Mais recentemente houve esse acontecimento trágico, de presos de facção se matando. Não havia informação de inteligência antes do governo federal. Não tinha também do governo estadual — afirmou o ministro.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos