Em entrevista coletiva nesta tarde, o procurador do MPF do Amapá Rodolfo Lopes afirmou que as investigações preliminares na terra indígena Waiãpi ainda não identificaram vestígios da presença não-indígena na área em que o cacique Emyra Waiãpi foi morto.

Segundo o promotor, cerca de 25 policiais participaram da procura por vestígios hoje de manhã. Os peritos foram guiados por lideranças indígenas no terreno próximo à cidade de Pedra Branca do Amapari, no Amapá.

“Não se confirma, por ora, [a acusação] de que houve invasão nessa terra. Não há vestígios de invasão nesses locais para onde os peritos foram levados por lideranças indígenas. Mas não se descarta a possibilidade de invasão.”

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos