Exclusivo: Líder dos hackers confessou crimes

 

Por Claudio Dantas

Walter Delgatti Neto, considerado o líder do grupo preso ontem, confirmou à Polícia Federal ter sido responsável pela invasão dos celulares de Sergio Moro, Deltan Dallagnol e outras centenas de autoridades dos três poderes.

Delgatti está colaborando com as investigações.

Ele permitiu que a PF tivesse acesso a todos os seus arquivos armazenados em nuvem e confirmou aos investigadores que o material divulgado pelo Intercept é fruto do ataque cibernético.

Segundo Delgatti, houve casos apenas de invasões a celulares, outros de roubo de dados e ainda de sequestro da linha para simular conversas com terceiros.

“Até quem sabe”, Tito Madi: Do álbum Canção de Amor – A Fossa (1974) a rara interpretação de Madi para o samba canção de João Donato. Com o luxuoso acompanhamento do Tamba Trio, Luis Eça, , Helio Delmiro e orquestra Lyrio  Panicali. Para ouvir e se encantar. De novo.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

—————————————————————
Até um dia, até talvez, até quem sabe Até você sem fantasia, sem mais saudade Agora a gente tão de repente nem mais se entende Nem mais pretende seguir fugindo, seguir seguindo Agora vou pra onde for Sem mais você Sem me querer, sem mesmo ser Sem entender Vou me rever, vou me perder Pela cidade Até um dia, até talvez Até quem sabe (Vídeo de Antônio Augusto dos Santos, Antônio

 

jul
24
Posted on 24-07-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 24-07-2019

Do Jornal do Brasil

 

Ele será o sucessor de Theresa May e comandará o Brexit

  O ex-prefeito de Londres Boris Johnson, árduo defensor da saída do Reino Unido da União Europeia que prometeu efetivar a separação com ou sem acordo em 31 de outubro, substituirá Theresa May como primeiro-ministro britânico depois de conquistar a liderança do Partido Conservador, nesta terça-feira.

A vitória de Johnson coloca o Reino Unido a caminho de um confronto com a UE pela concretização do Brexit e também de ma crise constitucional, já que os parlamentares britânicos prometeram derrubar qualquer governo que tente tirar o país do bloco sem um acordo de separação.

Macaque in the trees
Boris Johnson discursa em Rocester, no Reino Unido (Foto: REUTERS/Andrew Yates)

Johnson, o garoto-propaganda do referendo de 2016 sobre o Brexit, recebeu os votos de 92.153 correligionários, e seu rival Jeremy Hunt, atual secretário das Relações Exteriores, 46.656.

May deixará o cargo na quarta-feira, depois de ir ao Palácio de Buckingham para ver a rainha Elizabeth, que indicará Johnson formalmente antes de ele entrar em Downing Street.

Johnson, de 55 anos, disse que o mantra de sua campanha pela liderança foi “realizar o Brexit, unir o país e derrotar (o líder opositor trabalhista) Jeremy Corbyn — e é isso que faremos”.

“Vocês parecem intimidados? Vocês se sentem intimidados? Não acho que parecem nem remotamente intimidados”, disse Johnson aos partidários no centro de conferências Rainha Elizabeth, situado defronte do Parlamento. “Concretizaremos o Brexit”.

O resultado é um triunfo espetacular para um dos políticos mais extravagantes do Reino Unido, e coloca um firme apoiador do Brexit a cargo do governo pela primeira vez desde que a nação votou a favor da desfiliação da UE no chocante referendo de 2016.

Mas Johnson –conhecido pela ambição, o cabelo loiro e a oratória floreada-– toma posse em uma das conjunturas mais tumultuadas da história britânica pós-Segunda Guerra Mundial.

O plebiscito de 2016 mostrou um país dividido sobre muito mais do que a UE e provocou uma crise existencial a respeito de tudo, da secessão regional e a imigração ao capitalismo, o legado do império e o que é ser britânico na modernidade.

O Brexit, que já derrubou dois premiês conservadores, dominará os debates.

Johnson prometeu negociar um novo pacto de saída com a UE até 31 de outubro – mas se o bloco se recusar, como insiste que fará, ele garante um rompimento do tipo “tudo ou nada” nesta data.

É uma medida que, segundo muitos investidores e economistas, desencadeará ondas de choque nos mercados mundiais e lançará a quinta maior economia do mundo em uma recessão, ou até no caos.

Um Brexit sem um acordo de separação também enfraqueceria a posição de Londres como centro financeiro internacional preeminente e abalaria a economia do norte europeu.

Os conservadores de Johnson não têm maioria no Parlamento e precisam do apoio de 10 parlamentares do Partido Democrático Unionista da Irlanda do Norte, que é pró-Brexit, para governar.

Mesmo isso só garantirá uma maioria frágil, e alguns parlamentares ameaçaram derrubar o governo — uma ação que provavelmente aprofundaria a crise política do Reino Unido e levaria a uma eleição.

 

 

Por G1 SP

Jornalista esportivo Juarez Soares — Foto: TV Globo Jornalista esportivo Juarez Soares — Foto: TV Globo

Jornalista esportivo Juarez Soares — Foto: TV Globo

O jornalista esportivo Juarez Soares morreu na tarde desta terça-feira (23) na cidade de São Paulo após sofrer uma parada cardíaca. Ele tinha 78 anos e lutava contra um câncer.

A Santa Casa de São Paulo informou que “China”, como era conhecido, deu entrada no pronto-socorro em parada cardiorrespiratória, e que foram realizadas manobras de reanimação, sem sucesso. Ele morreu às 14 horas.

 
Morreu, aos 78 anos, o jornalista esportivo Juarez Soares

Morreu, aos 78 anos, o jornalista esportivo Juarez Soares

Quem foi Juarez Soares

Juarez Soares começou a trabalhar como jornalista em 1958, aos 17 anos, na Rádio Cultura de Lorena, interior de São Paulo, transmitindo os jogos do campeonato da Segunda Divisão.

Em 1961, transferiu-se para a capital e trabalhou nas rádios Tupi e Gazeta, até chegar a Rádio Globo, em 1969, onde transmitiu a Copa do Mundo da Alemanha, em 1974. Naquele ano iniciou os trabalhos na TV Globo.

Como repórter e comentarista esportivo na emissora cobriu a Olimpíada de Montreal, no Canadá, em 1976, a Copa do Mundo de 1978, na Argentina, e a Copa do Mundo da Espanha, em 1982. Ele também participou da estreia do telejornal Bom Dia São Paulo, em 1977, onde permaneceu por quase três anos como comentarista esportivo.

Em 1982 deixou a Globo e passou pela Rádio Record, até chegar a TV Bandeirantes, onde trabalhou por 11 anos ao lado de Luciano do Valle. Na emissora, Juarez foi diretor de Esportes, participando ainda da cobertura de outras três Copas do Mundo – 1986, no México, 1990, na Itália, e 1994, nos Estados Unidos, quando deixou a Band.

“China” migrou para o SBT, onde ficou até o ano 2000, depois seguiu para a TV Record e para a TV Cultura. Em 2001, foi convidado por Milton Neves para participar do programa Debate Bola da TV Record, virou comentarista e também chefe de equipe da Rádio Record, ocupando as duas funções até 2011.

Durante sua trajetória profissional também atuou como jornalista em veículos impressos, como nos jornais Folha da Manhã e Mundo Esportivo, e no portal Terra.

Juarez Soares também teve participação política como secretário de Esportes do município de São Paulo durante a gestão da prefeita Luiza Erundina e foi vereador na capital. Em 2004, chegou a ser candidato a vice-prefeito de São Paulo na chapa de Paulo Pereira da Silva.

 

 
 
 
 

 

Reynaldo Turollo Jr. Rubens Valente Fábio Fabrini
Brasília

Um dos presos sob suspeita de ter hackeado celulares de autoridades, Gustavo Henrique Elias Santos, 28, morador de Araraquara (SP), trabalhava como DJ na cidade e já respondeu a processo sob acusação de porte ilegal de arma. A prisão surpreendeu sua família, que diz acreditar em um erro da investigação. 

“Estou chocada, estou tremendo, tenho certeza que meu filho não está envolvido nisso, não. Eu acho que foi um erro tamanho”, disse à Folha na noite desta terça (23) a mãe do DJ, Marta Elias Santos. “Eu desconheço [o suposto envolvimento], não passa na minha cabeça uma coisa dessa.”

Santos é um dos quatro presos temporariamente pela Polícia Federal por suspeita de ter atacado celulares de autoridades como o ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba.

Foram presos três homens e uma mulher nas cidades de Araraquara, São Paulo e Ribeirão Preto (SP). Além de Santos, um outro suspeito também é de Araraquara. A reportagem não conseguiu confirmar, até o momento, os nomes dos demais investigados.

O advogado de Santos, Ariovaldo Moreira, disse que conhece o rapaz há anos e nunca soube de envolvimento dele com atividades de hackers.

A Folha apurou que a PF chegou aos suspeitos por meio da perícia criminal federal, que conseguiu rastrear os sinais dos ataques aos telefones. Para investigadores, o grau de capacidade técnica dos hackers não era alto.

A investigação, segundo a reportagem apurou, não estabelece com exatidão se o grupo investigado em São Paulo tem ligação com o pacote de mensagens dos procuradores da Lava Jato obtido e divulgado pelo site The Intercept Brasil.

O advogado de Santos disse duvidar dessa relação. “Eu, particularmente, não acredito, pelo que conheço meu cliente, que ele esteja envolvido nessa questão daquelas mensagens do ministro com o procurador”, afirmou Moreira.

Ele já atuou como defensor de Santos em outro processo anteriormente, pelo qual o DJ respondeu por porte ilegal de arma. Segundo o site do Tribunal de Justiça de São Paulo, Santos foi condenado naquele caso a pagar multa e a prestar serviços à comunidade.

As ordens de prisão foram expedidas pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília. O delegado da PF à frente do caso é Luís Flávio Zampronha, que em 2005 e 2006 presidiu o inquérito policial que apurou o escândalo do mensalão.

O inquérito foi aberto em Brasília para apurar, inicialmente, ataque aos aparelhos de Moro, do juiz federal Abel Gomes, relator da Lava Jato no TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região), do juiz federal Flávio Lucas, que atua no Rio, e dos delegados Rafael Fernandes e Flávio Reis, da PF em São Paulo.

Segundo investigadores, a apuração mostrou que o celular de Deltan Dallagnol também foi alvo do grupo. O caso de autoridades da Lava Jato em Curitiba está sendo tratado em inquérito aberto pela Polícia Federal no Paraná.

jul
24

Do  Jornal do Brasil

 

‘Investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes’, diz nota

  A Polícia Federal cumpriu quatro mandatos de prisão temporária e sete de busca e apreensão nesta terça-feira em uma operação contra suspeitos da invasão de celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Em nota divulgada, a PF não dá detalhes e afirma que a operação Spoofing visa “organização criminosa que praticava crimes cibernéticos”.

Macaque in the trees
Ministro Sergio Moro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

“As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados”, diz a nota da PF. “As informações se restringem às divulgadas na presente nota.”

A assessoria de imprensa da Polícia Federal confirmou depois a jornalistas que os alvos da operação são acusados de hackearem o celular do ministro da Justiça, Sergio Moro.

jul
24
Posted on 24-07-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 24-07-2019



Paixão, na

 

jul
24
Posted on 24-07-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 24-07-2019

DO EL PAÍS

Lucro total do banco espanhol cai 0,2%, para 16,98 bilhões de reais. No Brasil, o resultado consolidado chegou a 7 bilhões de reais, um aumento de 12,7%

Ana Botín, presidenta do banco Santander, durante uma reunião de acionistas.
Ana Botín, presidenta do banco Santander, durante uma reunião de acionistas.

O Banco Santander decidiu cortar o lucro da primeira metade do ano para financiar o Expediente de Regulação de Emprego (conhecido como ERE) acertado com os sindicatos espanhóis que significará a saída de 3.223 funcionários que terá custo de 600 milhões de euros (2,5 bilhões de reais) à entidade. Com essa carga, e outras adicionais ao Reino Unido, o grupo presidido por Ana Botín registrou lucro líquido de 3,321 bilhões de euros (13,94 bilhões de reais) entre janeiro e junho, 14% a menos do que um ano atrás.

Essas ações pela reestruturação estavam previstas como parte dos planos do banco para reduzir sua base de custos anuais na Europa em 10% —1 bilhão de euros (4,2 bilhões de reais)—, como anunciou a entidade no dia do investidor em 3 de abril. O banco realiza na terça-feira uma reunião de acionistas em Santander em que está prevista a recompra de até 25% de sua filial do México que não está sob seu controle.

Excluindo as ações citadas, o lucro total do semestre foi de 4,045 bilhões de euros (16,98 bilhões de reais), 0,2% a menos em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, ainda que seja 2% a mais em euros constantes (ou seja, excluído o impacto das taxas de câmbio). O banco, entretanto, afirma que o resultado obtido somente no segundo trimestre de 2019, 2,097 bilhões de euros (8,8 bilhões de reais), 5% a mais, é “o maior lucro ordinário trimestral desde 2011, impulsionado pelo forte crescimento do crédito na América Latina, uma melhora contínua da rentabilidade na América do Norte, assim como a redução dos custos na Europa”.

O Brasil continua como o principal país com 29% do lucro, seguido pela Espanha (13%), Santander Consumer Finance (13%), com uma leve diminuição do resultado, Reino Unido (11%) após ganhar 13% a menos até junho, e os Estados Unidos (9%), com uma melhoria de 30% nos ganhos. Somente no Brasil, o resultado consolidado chega a 1,673 bilhão de euros (7 bilhões de reais), um aumento de 12,7%, e na Espanha o Santander ganhou 5% a mais, chegando a 694 milhões de euros (2,9 bilhões de reais).

Além da taxa de custo na Espanha, também alocaram 172 milhões de euros (722 milhões de reais) no Reino Unido “para a otimização e a reestruturação relacionadas a um plano para eventuais reivindicações do seguro de proteção de pagamentos”, diz a entidade. O grupo sofreu perdas de 180 milhões de euros (756 milhões de reais) pela venda de uma carteira de ativos imobiliários no primeiro semestre, que foram parcialmente compensadas pelo ganho de capital de 150 milhões de euros (630 milhões de reais) alcançado com a venda de 51% de uma empresa de meios de pagamento na Argentina.

Ana Botín, presidenta do Banco Santander, disse: “O banco obteve seu melhor lucro ordinário trimestral dos últimos oito anos, refletindo o progresso de nossa transformação comercial e digital”.

Margens da conta em alta

Todas as margens na demonstração de resultados mostram aumentos. A margem de juros cresceu 4% no primeiro semestre (+ 6% em euros constantes), enquanto o crédito e os recursos de clientes aumentaram 4% e 6%, respectivamente, em euros constantes. O banco elevou em um milhão o número de clientes no trimestre e já atende 142 milhões. O número de clientes vinculados, aqueles que usam o Santander como principal banco, aumentou 10% nos últimos 12 meses, passando a 20,6 milhões. Ou seja, apenas 14,5% do total de clientes estão vinculados.

A taxa de inadimplência se reduziu em 11 pontos-base, para 3,51%, e as dotações por inadimplência permaneceram estáveis em 4,31 bilhões. O custo do crédito, isto é, o que o banco provisiona quando concede um empréstimo, também se manteve estável, em 0,98%.

A instituição continuou a gerar capital organicamente, 11 pontos-base adicionais no trimestre, o que situou a taxa de capital CET1 em 11,30% no final de junho de 2019, em conformidade com seu objetivo de médio prazo de 11-12%. O Santander obteve um retorno sobre o capital tangível (Rote) de 11,7% e um Rote contábil de 10,5%. Os recursos próprios tangíveis (TNAV) por ação, uma medida essencial de valor para os acionistas, aumentaram 5% nos últimos doze meses, para 4,30 euros (18,06 reais) por ação.

O banco fechou o semestre com 201.804 funcionários, quase 1.000 a mais do que um ano antes. O número de acionistas foi reduzido em 2,4%, para 4.054.208.

Conselho aprova aumento de capital para a subsidiária mexicana

A assembleia geral extraordinária de acionistas do Santander aprovou nesta terça-feira “o aumento de capital para a aquisição das ações do Santander México detidas por acionistas minoritários, que representam 24,95% do seu capital”, informou em um comunicado da instituição, que já possui o capital restante.

O Santander, primeiro da zona do euro em capitalização na bolsa, aumentará o capital para 2,56 bilhões de euros (10,75 bilhões de reais), dependendo da demanda, para comprar as ações de sua subsidiária mexicana que ainda não possui. A operação consistirá em emitir e colocar em circulação novas ações, com as quais realizar uma troca.

“Os acionistas da subsidiária mexicana que decidirem participar da oferta receberão 0,337 novas ações do Santander por cada ação do Santander México”, disse a instituição espanhola em seu comunicado.

Esta proposta, observou, “inclui um prêmio de 14% sobre a cotação no final do dia anterior ao anúncio da oferta, e 22% sobre o preço médio ponderado por volume do mês anterior ao anúncio”. O período de aceitação deve começar em agosto e terminar em setembro, especificou o Santander.

Como lembrou o banco, sua subsidiária mexicana obteve em 2018 um lucro atribuído de 760 milhões de euros (3,19 milhões de reais), ou seja, 8% do lucro total do grupo. No final de 2018, a subsidiária tinha 16,7 milhões de clientes no México e 19.859 funcionários.

A presidenta do Santander, Ana Botín, expressou confiança na segunda maior economia da América Latina, liderada pelo esquerdista Andrés Manuel López Obrador. “Acreditamos que a economia do México é atraente e é uma das economias com maior potencial na América Latina”, disse ela. “Oferece uma rentabilidade média mais alta que a de outras geografias e tem um setor financeiro com forte potencial em razão da baixa penetração bancária no país”, acrescentou.

  • Arquivos