Audiencia Copa do Mundo feminina Globo
Empresas disponibilizaram TVs para funcionários assistirem aos jogos da Copa no Brasil. Divulgação

Mesmo a uma semana de seu desfecho, esta já pode ser considerada a Copa das Copas para o futebol feminino. O Mundial da França tem pulverizado recordes de audiência, um após o outro, em vários cantos do planeta. Inicialmente, a FIFA havia previsto atrair a atenção de 1 bilhão de pessoas em 135 países, mas as marcas alcançadas até o momento fazem a entidade recalcular as projeções de forma ainda mais otimista.

No último domingo, o Brasil estabeleceu o novo recorde de audiência da modalidade. Mais de 30 milhões de telespectadores acompanharam a derrota da seleção para as anfitriãs francesas. O número foi impulsionado pela Globo, que pela primeira vez transmitiu o torneio em rede nacional e atingiu aproximadamente 30 pontos de audiência, superando o registrado pelos Estados Unidos na final da Copa de 2015. Naquela ocasião, cerca de 25 milhões de americanos haviam assistido à vitória de sua seleção sobre o Japão. Com a transmissão do Mundial, a maior emissora brasileira contabilizou mais espectadores que a média do horário em todos os jogos da equipe de Marta, Cristiane, Formiga e companhia.

Já na Espanha, um total de 1,3 milhão de telespectadores viu na última segunda-feira, pelo canal GOL, a derrota da Fúria para as norte-americanas nas oitavas de final. As espanholas jamais haviam passado da fase de grupos no Mundial feminino. Os quatro jogos da seleção tiveram uma média de 892.000 espectadores. O duelo contra as atuais campeãs mundiais foi o mais assistido até hoje na Espanha envolvendo a seleção local e estabeleceu o recorde da temporada para a GOL, que tem as duas primeiras mulheres narradoras de futebol no país, Danae Boronat e Sara Giménez.

Sede do torneio, a França, assim como o Brasil, também transmite os jogos da Copa em TV aberta, pela rede TF1. Na abertura do Mundial, diante da Coreia do Sul, a emissora foi sintonizada por 44% dos televisores no país, com picos de 11 milhões de pessoas —triplicando a maior audiência já alcançada com um jogo feminino até então. Outro recorde batido vem da Inglaterra, onde a partida do English Team contra a Escócia somou mais de 6 milhões de espectadores. Na Argentina, segundo a TV pública que transmite o Mundial, pela primeira vez um embate televisionado entre mulheres no futebol teve cifra superior a 1 milhão de telespectadores em todo o país.

A Holanda, uma das sensações do torneio dentro e fora de campo, celebra a popularização da modalidade com o interesse sem precedentes por sua seleção feminina. O jogo das oitavas de final contra o Japão foi visto por mais de 3,5 milhões de pessoas, quase um quarto da população holandesa. O número é superior à audiência da final da Liga das Nações, em que a seleção masculina da Holanda acabou derrotada por Portugal. Na Itália, o confronto da equipe feminina com o Brasil rendeu 7,3 milhões de telespectadores. Dez dias antes, a Azzurra masculina havia enfrentado a Grécia pelas Eliminatórias da Eurocopa, em que registrou 2 milhões a menos de audiência que as mulheres na Copa.

Emissora oficial nos Estados Unidos, a FOX praticamente dobrou seus números em relação à edição de 2015. Já em comparação com o Mundial de 2011, o incremento de audiência é de 79%, marca que deve seguir a tendência de alta no embalo da seleção norte-americana, classificada para a semifinal e cotada como favorita ao tetracampeonato.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2019
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930