maio
06

Avião de passageiros da companhia russa Aeroflot com 78 pessoas a bordo pegou fogo ao aterrissar, 30 minutos após a decolagem

O avião depois da aterrissagem de emergência no aeroporto de Sheremetievo, em Moscou. Riccardo Dalla Francesca

Dezenas de pessoas morreram em um acidente aéreo no principal aeroporto de Moscou. O Superjet-100 que fazia o trajeto entre Moscou e Murmansk pegou fogo neste domingo no aeroporto de Sheremetievo, após fazer uma aterrissagem de emergência. As autoridades russas confirmam que 41 das 78 pessoas a bordo morreram (em uma primeira contagem, mencionaram 13 vítimas fatais) e informam que há vários feridos. A tripulação informou às agências russas que um raio atingiu o avião em pleno voo, o que levou o piloto a voltar para o aeroporto e a realizar o pouso de emergência. A companhia aérea russa Aeroflot, no entanto, fala de “razões técnicas”.

O incêndio, que consumiu completamente o avião de fabricação russa, ocorreu depois do pouso, embora os investigadores tenham indicado que a fiação elétrica da aeronave pode ter pegado fogo antes. As autoridades abriram um processo por “violação das regras de uso do transporte aéreo que levou à morte de duas ou mais pessoas”. Vídeos feitos por viajantes no aeroporto e por funcionários de segurança mostram dezenas de pessoas descendo pelo tobogã de emergência, enquanto muitas outras correm pela pista. Os serviços de emergência assinalaram ser muito difícil fazer uma contagem exata das vítimas porque muitos passageiros começaram a vagar pelo aeroporto e a situação era caótica. Afirmaram ainda que vários passageiros dificultaram os trabalhos de resgate ao tentar levar sua bagagem de mão e outros pertences.

“Quase desmaiamos de terror enquanto o avião se movia para cima e para baixo como um gafanhoto, até que pegou fogo já no chão”, comentou Piotr Iegorov ao jornal Komsomolskaya Pravda. “Agora não entendemos nada. Os serviços de emergência e os médicos estão nos atendendo agora”, acrescentou.

O Superjet da Aeroflot levava 78 pessoas a bordo (72 passageiros e 6 tripulantes) e ia do principal aeroporto da capital para Murmansk, cidade no noroeste da Rússia. Por volta das 18h35 (12h35 em Brasília), a aeronave solicitou uma aterrissagem de emergência. Segundo o portal Flightradar24, o avião só conseguiu pousar na segunda tentativa. O chassi do jato bateu no chão e pegou fogo. Foi acionado então o dispositivo de emergência dentro de avião para a saída dos passageiros. O Ministério de Situações de Emergência informou que demorou 18 minutos para apagar as chamas.

“O avião relatou um problema a bordo e se preparou para fazer uma aterrissagem de emergência. Não conseguiu na primeira tentativa e na segunda, o trem de aterrissagem bateu na pista, assim como o nariz da aeronave, e ocorreu o incêndio”, detalhou uma fonte citada pela agência Interfax.

Embora tripulantes tenham dito que um raio atingiu o avião, a Aeroflot não confirmou a causa da tragédia. Informou apenas que o avião foi obrigado a retornar ao aeroporto “por razões técnicas”. Uma equipe de psicólogos foi enviada ao aeroporto de Murmansk para dar apoio aos familiares das pessoas que estavam a bordo, informou o governador interino Andrei Chibis no Instagram.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos