maio
03

Do Jornal do Brasil

 

GILBERTO MENEZES CÔRTES

O brutal e desumano atropelamento, pelos blindados do governo Nicolás Maduro, dos manifestantes que saíram às ruas de Caracas para apoiar o fracassado levante do autodeclarado presidente Juan Guaidó lembra a impressionante e solitária resistência de um franzino cidadão chinês que enfrentou, há três décadas, uma coluna de tanques, no dia seguinte ao massacre de centenas de estudantes e manifestantes pelo Exército do Povo. Dia 5 de junho, a data completa 30 anos.

Entre aquela imagem e a de sexta-feira na Venezuela, ocorreram muitos outros massacres de forças de segurança contra cidadãos. As ruas e praças de Cairo, na chamada Primavera Árabe, que contribuiu para a derrubada do ditador Hosni Mubarak, que estava no poder há 30 anos, foram um dos palcos de massacres. Os tanques do Exército, comandados pelo general Sisi, então ministro da Defesa, que tomou o lugar do antigo ditador, com mais de 80 anos, mostra que a história se repete. À esquerda e à direita.

Veja os vídeos:

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos