abr
03
Posted on 03-04-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 03-04-2019

Um mês depois da morte, laudo de exames realizados pelo Instituto Adolfo Lutz descartam todos os tipos de meningite como causa do óbito

Lula com o neto, Arthur Araújo Lula da Silva.
Lula com o neto, Arthur Araújo Lula da Silva. Ricardo Stuckert Divulgação

O laudo de exames feitos no neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva descarta todos os tipos de meningite como causa da morte da criança de sete anos há um mês, como havia informado o Hospital Bartira, da rede D’Or. Arthur Araújo Lula da Silva morreu na tarde do dia primeiro de março, após dar entrada no hospital com náuseas, febre e dores abdominais. O resultado negativo para a doença acusada foi confirmado pela Prefeitura de Santo André.

“Apesar da notificação, o resultado do exame de líquor realizado no mesmo dia pelo próprio Hospital Bartira, acusou bacterioscopia negativa”, diz a nota da Prefeitura de Santo André, sem informar o motivo que levou a criança a óbito. “Informações adicionais relacionadas ao caso dependem da autorização expressa da família”, acrescenta o comunicado.

Por volta das 7h da manhã do dia primeiro de março, Arthur foi levado para o Hospital Bartira com febre e dores abdominais. Já no hospital, passou a apresentar confusão mental e morreu por volta de meio dia. No dia, o hospital informou meningite como causa da morte. “Todos os procedimentos de proteção e profilaxia dos comunicantes foram realizados seguindo os protocolos do Ministério da Saúde”, diz a nota da prefeitura. Amostras de sangue da criança foram enviadas para o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, para confirmar o diagnóstico. O laudo emitido nesta segunda-feira, porém, descartou todos os tipos de meningite.

O ex-ministro da Saúde da gestão petista, Alexandre Padilha, chegou a comentar o caso no Twitter, cobrando uma posição do hospital sobre a divulgação da causa da morte da criança. “Apenas dois objetivos nos movem em relação a tais cobranças. O primeiro conseguimos: que a autoridade sanitária viesse a público esclarecer à população que não se tratava de um caso de doença meningóccica para a qual havia corrida por vacina”, publicou.

A segunda cobrança do ex-ministro é de que o Hospital Bartira esclareça “quais procedimentos de apuração já realizou para o vazamento de diagnóstico que se revelou antiético para com a família e irresponsável com a Saúde Pública da região”. Padilha disse ainda que solicitaria ao Conselho Regional de Medicina que apure se houve participação dos médicos no vazamento da notícia. Segundo a Revista Crusoé, a família de Arthur decidiu processar o hospital por divulgar a morte da criança sem a sua autorização. O EL PAÍS tentou contatar o Hospital Bartira, mas a assessoria de imprensa da unidade de saúde não atendeu as ligações.

O ex-presidente foi autorizado pela Justiça Federal a ir ao velório do neto no sábado de Carnaval. Seis policiais armados com fuzis acompanharam o ex-presidente em todo momento. Lula ficou ao lado da família por cerca de duas horas, durante as quais pode consolar o filho Sandro, pai de Arthur, e a nora Marlene. Foi a segunda vez que Lula saiu da prisão na Superintendência da PF, em Curitiba, desde que foi preso em 7 de abril de 2018 —em novembro, ele saiu para ser interrogado na Lava Jato—. Há um mês, os advogados do ex-presidente solicitaram à Justiça autorização para que ele participasse do enterro de seu irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, de 79 anos, no dia 30 de janeiro, mas o pedido foi negado. O presidente do Supremo Tribunal Federal, Antonio Dias Toffoli, acatou um recurso da defesa e autorizou o petista a encontrar os familiares, mas a decisão foi liberada no exato momento em que acontecia o enterro.

abr
03
Posted on 03-04-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 03-04-2019

Carlos Bolsonaro vota a favor de impeachment de Crivella

 

Carlos Bolsonaro foi um dos vereadores do Rio que votaram a favor da abertura de processo de impeachment contra Marcelo Crivella, registra O Globo.

Em julho do ano passado, o filho do presidente faltou à votação de outro processo de impeachment movido contra o prefeito do Rio.

Na época, Carlos disse ter ficado diante de uma “faca de dois gumes”: “Se estou presente e voto com o prefeito, vão dizer que ele me comprou. Se eu estou presente e voto contra o prefeito, vão dizer que estou do lado do PSOL”.

No segundo turno da eleição de 2016, os Bolsonaros pediram voto para Crivella. O prefeito, por sua vez, elogiou a candidatura de Jair à Presidência.

abr
03

Do Jornal do Brasil

 

O ex-presidente Michel Temer se tornou réu nesta terça-feira (2) em processo que teve origem na Operação Lava Jato. O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, aceitou as duas denúncias contra o ex-chefe de Estado feitas pelo Ministério Público Federal, semana passada, no Rio.

Temer responderá por corrupção passiva, peculato (quando funcionário público tira vantagem do cargo) e lavagem de dinheiro por desvios em obras da Usina Angra 3, no sul fluminense. Ele já é réu em processo por corrupção envolvendo o grupo JBS – conhecido como o caso da mala.

Macaque in the trees
Ex-presidente Michel Temer (Foto: Alan Santos/PR)

Nas duas denúncias oferecidas pelo MPF, o desvio calculado é de R$ 18 milhões das obras de Angra 3, além de pagamento de propina de R$ 1,1 milhão.

Também viraram réus João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, considerado operador financeiro do ex-presidente, e o ex-ministro emedebista Moreira Franco

abr
03
Posted on 03-04-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 03-04-2019



 

Sponholz, no

 

Do Jornal do Brasil

 

Mourão, ministro da Defesa e governador e prefeito do Rio estavam presentes

  Uma pistola foi furtada do estande da maior e mais importante feira internacional de segurança e defesa, a América Latina, a LAAD Defence & Security, que começou nesta terça-feira (2) e reuniu autoridades como o  presidente em exercício, Hamilton Mourão, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e o governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella. 

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jb.com.br/_midias/jpg/https://www.jb.com.br/_midias/jpg/2019/04/02/97x70/1_mouraoooo-333768.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5ca3982689245', 'cd_midia':333775, 'ds_midia_link': 'https://www.jb.com.br/_midias/jpg/2019/04/02/627x418/1_mouraoooo-333768.jpg', 'ds_midia': 'Witzel, Mourão e autoridades durante evento de segurança no Rio ', 'ds_midia_credi': 'Romério Cunha/VPR', 'ds_midia_titlo': 'Witzel, Mourão e autoridades durante evento de segurança no Rio ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '627', 'cd_midia_h': '418', 'align': 'Left'}

De acordo com a assessoria do evento,  a arma que foi retirada do local, pouco antes do evento começar, não funcionaria. A  arma roubada seria uma pistola modelo APX Compact, calibre 9mm. Uma outra do mesmo modelo foi colocada no lugar da roubada.

Macaque in the trees
Arma é roubada em evento de segurança no Rio (Foto: reprodução rede social)

Militares das Forças Armadas que participam da feira foram chamados no estante logo após o roubo. 

abr
02
Posted on 02-04-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 02-04-2019

Do   Jornal do Brasil

 

O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF) recorreu nesta segunda-feira (1) ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) para pedir que o ex-presidente Michel Temer, o ex-ministro Moreira Franco e outros seis investigados na Operação Descontaminação, um desdobramento da Lava Jato, sejam presos novamente.

Segundo a Procuradoria Regional da República da 2ª Região, foi alegado que “as solturas afetam a investigação de crimes, a instrução do processo, a aplicação da lei e a recuperação de valores desviados”. Temer, o ex-ministro, João Baptista Lima Filho (Coronel Lima), Maria Rita Fratezi, Carlos Alberto Costa, Carlos Alberto Costa Filho, Vanderlei de Natale, Carlos Alberto Montenegro Gallo são alvos da investigação que apura desvios na obra da usina nuclear de Angra 3. Todos os suspeitos foram denunciados por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro. No entanto, eles foram libertados na última segunda-feira (25). A decisão foi tomada pelo desembargador Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), em liminar.

“Os recursos foram protocolados hoje e serão julgados na 1ª Turma caso não sejam aceitos em decisão individual do desembargador relator dos habeas corpus”, diz o pedido.
De acordo com o TRF-2, caso o pedido não seja aceito por Athié, o julgamento na Turma poderia ocorrer no dia próximo dia 10. Na nova solicitação, os procuradores ressaltam que existe fundamentação concreta para a prisão e discordam dos pontos alegados pelo desembargador de que não há “contemporaneidade dos fatos”. Além disso, o MPF pede que o ex-presidente seja colocado em prisão em domiciliar, caso a Justiça não aceite com a nova detenção.

A prisão de Temer foi decretada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela Lava Jato no Rio.

Ele acusou o ex-presidente de liderar uma organização criminosa há 40 anos. De acordo com o MPF, o grupo teria recebido mais de R$1,8 bilhão de propinas.

“Amor Oculto”, Elizeth Cardoso: raríssima gravação da Divina da música brasileira, que integra o LP “Fim de Noite”, com orquestra, editado em 1956 pela Copacabana. Composição de José Saleme e Lucas Vieira. Primorosa interpretação de Elizeth, “quando ainda era Elisete”, como assinala um registro no Youtube. 

======================================

AMOR OCULTO

Na expressão do teu olhar Mesmo querendo ocultar Posso sentir o teu amor E com que ansiedade Espero um dia quem sabe Sentir o teu calor Meu sofrimento é profundo Porque vivo no teu mundo Sem poder te declarar Que nasci pra te adorar A verdade, toda esta Nosso amor se manifesta Mas temos que ocultar Meu sofrimento é profundo Porque vivo no teu mundo Sem poder te declarar Que nasci pra te adorar A verdade, toda esta Nosso amor se manifesta Mas temos que ocultar

Composição: José Saleme / Lucas Vieira

abr
02
Posted on 02-04-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 02-04-2019

O ato é evitado durante décadas por outros chefes de Estado e condenado pela Autoridade Palestina

 Lourdes Baeza
Jerusalém

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, se tornou nesta segunda-feira no primeiro chefe de Estado a visitar o Muro das Lamentações de Jerusalém acompanhado do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. Outros mandatários que o antecederam, como Donald Trump, preferiram ir sozinhos ao local mais sagrado do judaísmo. O líder brasileiro demonstrou mais uma vez o idílio político com o chefe de Governo israelense, a quem chamou de “irmão”, na mesma praça Kotel onde se situa a parede sagrada. Também foi à Basílica do Santo Sepulcro, como parte de sua viagem oficial a Israel.

Ambos os lugares se encontram no centro histórico, em Jerusalém Oriental, uma parte da cidade ocupada por Israel depois da guerra de 1967, onde os palestinos aspiram a ter a capital de seu futuro Estado. Um fato que durante décadas influenciou os líderes internacionais a não o incluírem em suas agendas oficiais, para evitar que o gesto fosse interpretado como um apoio expresso às aspirações israelenses de que o lugar seja reconhecido como parte do Estado judaico.

Numerosos mandatários, entre eles os ex-presidentes norte-americanos Barack Obama, Bill Clinton e George W. Bush, incluíram o Muro das Lamentações em seus itinerários, mas a título privado, ou enquanto eram candidatos. Nenhum o visitou estando no cargo, muito menos acompanhado do primeiro-ministro do país. Nem sequer Donald Trump, o primeiro presidente norte-americano a visitar o local como ocupante da presidência, o fez na companhia do seu amigo Netanyahu.

São regras não escritas que o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, rompeu ao visitar o lugar em 21 de março acompanhado do primeiro-ministro israelense, e que Bolsonaro torna a quebrar agora, um dia depois de anunciar a abertura de um escritório comercial brasileiro na Cidade Sagrada — com a consequente decisão de que a embaixada do Brasil, por enquanto, fica em Tel Aviv.

Entre as cooperações acertadas durante a viagem, foi acordada, segundo o ministro da Segurança Pública e de Assuntos Estratégicos de Israel, Gilad Erdan, uma de nível policial. “Temos um grande potencial para lidar com o Brasil no campo do combate de crimes e das organizações criminosas”, publicou em seu perfil no Twitter. Segundo o ministro israelense, está previsto intercâmbio de treinamento entre as polícias de Brasil e Israel. Ele destacou, ao compartilhar a mesma foto em que Bolsonaro aparece fazendo mira, que o presidente brasileiro acertou no alvo os sete tiros “de longo alcance” que deu.

A Autoridade Nacional Palestina, que convidou Bolsonaro a visitar os territórios ocupados, mas não obteve resposta, condenou o gesto do ultradireitista brasileiro. “Tanto a abertura do escritório econômico como a visita ao Muro, no marco da agenda oficial em Israel, constituem uma violação da legalidade internacional sobre Jerusalém. O dirigente de um país tão importante deveria construir suas relações sem ferir os palestinos nem os interesses de seus países árabes”, afirma a este jornal Nabil Shaat, assessor de política externa do presidente palestino, Mahmud Abbas. “O Brasil quer participar do grupo liderado por Trump para destruir o processo de paz?”, pergunta-se o ex-negociador palestino.

Não são as únicas críticas que Bolsonaro colheu em Jerusalém. Apesar das impressionantes medidas de segurança que cercam o presidente durante sua visita, ativistas da organização Greenpeace conseguiram escalar a muralha da Cidade Velha de Jerusalém nas imediações da Porta de Jaffa, onde penduraram um enorme cartaz amarelo com os dizeres: “Bolsonaro, pare a destruição da Amazônia”.

Depois de uma curta cerimônia, oficiada pelo rabino Shmuel Rabinowitch, Bolsonaro e Netanyahu colocaram suas mãos nas pedras milenares do Muro — entre as quais o brasileiro também quis deixar um papel, como manda a tradição — e se dirigiram para os vizinhos túneis que transcorrem em paralelamente à estrutura, sob a cidade. Trata-se de um local aberto aos turistas, pelo qual também se entra na sinagoga conhecida como a Cova, e onde se encontra outro lugar de culto hebraico, a Sharey Tshuva (Porta da Penitência), uma minúscula sala, localizada a 90 metros em linha reta da Cúpula da Rocha (ou Cúpula Dourada), que para os judeus representa o lugar de oração mais próximo de onde estava localizado seu Templo na época romana.

abr
02
Posted on 02-04-2019
Filed Under (Artigos) by vitor on 02-04-2019

 

DO BLOG O ANTAGONISTA
Por Claudio Dantas

O pacote anticrime de Sergio Moro é conhecido por 72% dos brasileiros, segundo pesquisa do Instituto DataSenado. Dos que conhecem, 82% (65% muitos benefícios + 17% poucos benefícios) acreditam no saldo positivo da proposta.

Realizada entre 6 e 25 de março, a pesquisa ouviu 1.161 pessoas em todo o país e foi encomendada pelo senador Styvenson Valentim ( PODE/RN).

Os números favoráveis justificam a decisão do Senado de fazer o tema avançar, diante da resistência da Câmara.

Confira a ÍNTEGRA aqui.

PACOTE DE MORO PARA ASFIXIAR O CRIME ORGANIZADO VOLTOU A ANDAR. ACOMPANHE. CONFIRA
 

Do Jornal do Brasil

 

Ele escreveu na legenda da foto texto favorável ao decreto assinado em janeiro que flexibiliza o posse de armas de fogo no Brasil

  

O presidente Jair Bolsonaro publicou nesta segunda-feira (1º), uma foto em rede social segurando uma submetralhadora. Marcando sua localização em Jerusalém, Israel, onde desembarcou neste domingo, 31, para viagem oficial, Bolsonaro escreveu na legenda da foto texto favorável ao decreto assinado em janeiro que flexibiliza o posse de armas de fogo no Brasil.

“O que torna uma arma nociva depende 100% das intenções de quem a possui. Defendo a liberdade, com critérios, para cidadãos que querem se proteger e proteger suas famílias”, escreveu o presidente.

Rebatendo críticas de especialistas a respeito da fraca fiscalização possibilitada com o novo decreto, além da opinião pública que aponta aumento do índice de violência com a legalização da posse, Bolsonaro conclui o texto afirmando que “Leis de desarmamento só funcionam contra aqueles que respeitam as leis; quem quer cometer crimes já não se preocupa com isso”.

Pages: 1 2 ... 16 17 18 19 20 21 22 23

  • Arquivos