abr
29
Com direito a gol de ex Palmeiras, Bahia bate o Corinthians de virada na Arena Fonte Nova

Timão saiu na frente com um gol de Pedrinho, mas viu o Tricolor fazer 3 a 1. Clayson descontou ainda no último lance

Da Gazeta Press

O Corinthians não conseguiu superar a força física do Bahia e, em uma combinação de fatores táticos e técnicos, sucumbiu na sua estreia no Campeonato Brasileiro, na tarde deste domingo, na Fonte Nova. Depois de sair na frente com Pedrinho, a equipe paulista levou o empate logo depois com Arthur Caíke. Na etapa final, Artur e Rogério completaram para os donos da casa, com Clayson fechando o placar em 3 a 2 nos acréscimos.

Na próxima rodada, o Alvinegro volta para a Arena e reencontra a Chapecoense, rival que enfrentou pela Copa do Brasil, na semana passada. O duelo está marcado para as 16h (de Brasília) na casa corintiana. O Tricolor baiano, por sua vez, visita o Botafogo às 20h (de Brasília) da quinta-feira, no Engenhão.

Acréscimos rendem os gols

O primeiro tempo mostrou dois times bem postados na defesa e muita intensidade na disputa pela bola. Com mais posse, o Corinthians sofreu para passar da primeira linha de marcação do adversário, mas conseguiu criar dois bons lances ao entrar tocando na área adversária. Em ambas ocasiões, porém, ninguém chutou a gol. Problema resolvido só nos acréscimos.

Pedrinho, até então sumido, chutou da entrada da área no contrapé de Anderson, abrindo o placar e fazendo festa pelo seu gol no jogo 100 com a camisa do clube. A celebração, porém, demorou menos de um minuto até que o time da casa saiu rapidamente com a bola, Nino Paraíba recebeu na direita e cruzou para Artur Caíke, livre entre os zagueiros, cabecear para o chão. A bola ainda bateu no joelho de Cássio antes de entrar.

Bahia completa a virada

O retorno para o segundo tempo manteve a intensidade, mas com bem menos bola jogada pelo chão. O Corinthians parecia achar um caminho com Pedrinho atuando pelo meio, mas Carille preferiu sacar o canhoto para apostar na entrada de Vagner Love. Mesmo com o herói do título paulista, porém, o Timão passou a ficar sem a bola e sucumbiu diante do jogo físico do time da casa.

Auxiliado pelo estilo de arbitragem, que não marcou falta em contatos mais fortes, o Bahia roubou a bola em lance que Fagner reclamou de infração, saiu rapidamente em contragolpe, Gilberto serviu Artur e o canhoto mandou no ângulo para fazer 2 a 1. Vital e Jadson entraram em busca de uma reação, mas uma rara falha de Ralf deixou Rogério entrar cara a cara com Cássio e encobrir o goleiro para fazer um golaço. Clayson, com outro belo gol, deu números finais.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 3 X 2 CORINTHIANS

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 28 de abril de 2019, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho e Bruno Pires (ambos de GO)
VAR: André Luis Castro (GO)
Cartões amarelos: Nino Paraíba (Bahia); Cássio, Boselli, Carlos, Fagner (Corinthians)
Gols:
BAHIA: Arthur Caíke, aos 48 minutos do primeiro, Artur, aos 31, e Rogério, aos 38 minutos do segundo tempo
CORINTHIANS:Pedrinho, aos 47 minutos do primeiro, e Clayson, aos 50 minutos do segundo tempo

BAHIA: Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore, Élton, Ramires (Nilton), Arthur Caíke (Rogério) e Artur; Fernandão (Gilberto)
Técnico: Roger Machado

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Pedro Henrique e Carlos; Ralf, Ramiro (Mateus Vital) e Sornoza (Jadson); Pedrinho (Vagner Love), Clayson e Boselli
Técnico: Fábio Carille

Crédito: Tiago Caldas/ Fotoarena

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos