DO G1/O GLOBO

 

O governo Bolsonaro conseguiu aprovar na noite desta terça-feira (23) a proposta de reforma da Previdência, por 48 votos a 18, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. A comissão é responsável por analisar se proposta está de acordo com Constituição.

Após mais 9 horas de sessão, deputados aprovaram parecer a favor da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara por 48 votos a favor e 18, contra.

Votação começou às 23h38.

Líderes de bancadas orientaram deputados a como votar o parecer do relator. Na sequência, presidente da CCJ encerrará a votação e anunciará o resultado. Comissão tem 66 parlamentares, e governo precisa de maioria simples para a PEC ser aprovada e ser apreciada por comissão especial.

Após a análise de todos os requerimentos, os deputados começam, enfim, a votar o parecer favorável à aprovação da proposta para reformar a Previdência. Um parlamentar terá 5 minutos para falar a favor e outro, o mesmo tempo para apresentar argumentos contra a proposta. Em seguida, inicia-se a votação.

 

Sessão da CCJ já dura mais de 8 horas, e deputados seguem analisando requerimentos apresentados pela oposição para adiar votação da reforma da Previdência. Antes, estratégia foi usar questões de ordem para prolongar a sessão na comissão da Câmara.

CCJ rejeita também adiar a votação por 2 sessões. Foram 42 votos contrários ao adiamento e 18 obstruções. Agora, deputados votam pedido para que votação seja adiada por uma sessão. É o último requerimento sobre a mesa, diz o presidente da comissão.

Deputados rejeitam requerimento para adiar a votação por 3 sessões. Foram 43 votos contrários ao adiamento e 18 obstruções. Agora, parlamentares votam proposta para que votação seja adiada por 2 sessões.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos