Am I Blue”, Nat King Cole: Magnificamente  Cole com a orquestra sensacional do maestro Jenkins, com em onírica e inesperada subida aos céus (para os crentes) ou na descida suave ao buraco negro, para desvendar os seus segredos e desvãos. Voemos, sem medo do desconhecido.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos