“Detrás del Muro de Los Lamientos”, Fito Paez y Mercedes Sosa: gravação do álbum “El Amor Despues del Amor”, do compositor e cantor argentino Fito Paes, lançado em 1992 com grande sucesso de vendagem na Argentina e em vários países do mundo, incluindo  o Brasil. Nesta faixa sobre o Muro das Lamentações, Mercedes Sosa empresta sua extraordinária voz na condição de convidada especial. Os dois merecem aplausos por esta performance. Confira.

BOM DIA!!! 

(Vitor Hugo Soares)

=========================================

Detras Del Muro de Los Lamentos
Fito Páez

Detras Del Muro de Los Lamentos

Gota que cae del cielo, no besa al suelo, no besa al suelo
Lluvia que cae del cielo, y yo la bebo, y yo la bebo
Ah… tu corazón… ah… tu corazón
Desnudo mar abierto, no sopla el viento, no sopla el viento
Todo resulta un juego, que quita el miedo, me quita el miedo
Y cuando llega, cura
Calma el oro a la luna
Y yo que andaba ciego
Cayó del cielo y no beso el suelo
Y se detuvo el tiempo
Detrás del muro de los lamentos

Todo lo que hicimos la mentira y la verdad
Todo lo que hicimos sigue vivo en un lugar

Todo poco a poco va dejando de importar
Todos esos menos esos paraísos en el mar
Y navegar y navegar y navegar
Y yo que andaba ciego
Cayó del cielo y no beso el suelo
Y se detuvo el tiempo
Detrás del muro de los lamentos
Ah… tu corazón… ah… tu corazón
Ah… tu corazón… mi corazón
Ah… tu corazón… tu pobre sordo corazón
Ah… tu corazón…

Ah… tu corazón… (tu corazón)
Ah… tu corazón… (tu corazón)
Ah… tu corazón…
Ah… tu corazón…

Atrás do Muro Das Lamentações

Gota que cai do céu, não beija o solo, não beija
o solo
Chuva que cai do céu e eu a bebo, e eu a
bebo.
Ah… Teu coração… Ah… Teu coração.
Desnudo mar aberto, não sopra o vento, não sopra
o vento
Tudo no fim é um jogo, que tira o medo, me
Tira o medo
E quando chega, cura
Acalma o ouro a lua

Tudo que fizemos a mentira e a verdade
Tudo que fizemos segue vivo em um lugar

Tudo pouco a pouco vai deixando de importar
Todos esses menos esses paraísos no mar
E navegar e navegar e navegar
E eu que andava cego
Caiu do céu e não beijou o solo
E se deteve o tempo
Atrás do muro dos lamentos
Ah… teu coração… Ah… teu coração.
Ah… teu coração… meu coração.
Ah… teu coração… teu pobre surdo coração
Ah… teu coração

Ah… teu coração… (teu coração)
Ah… teu coração… (teu coração)
Ah… teu coração…
Ah… teu coração…

 

 

 

 

 

 

 

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos