Janaina, sobre a Alesp: “Não existe discussão em plenário. Não existe debate”

 

Como esperado, Janaina Paschoal não conseguiu eleger-se presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Na entrevista à Crusoé desta semana, ela disse que, do jeito que a Assembleia funciona, não são necessários 94 deputados. “Vinte seriam suficientes, porque tudo é decidido pelo colégio de líderes”:

“Hoje, da maneira como a Casa funciona, não são necessários 94 deputados. Vinte seriam suficientes. Isso porque tudo é decidido pelo colégio de líderes. Não existe discussão em plenário. Não há debate. No colégio de líderes, cada partido tem um lugar. A desproporcionalidade é gritante. O PSL elegeu 15 deputados, sendo que eu tive 2 milhões de votos. Mas nós teremos só uma cadeira nesse colégio de líderes. Outro partido, que só conseguiu eleger um deputado, com cento e poucos mil votos, também terá um lugar no colégio de líderes. Então os 4 milhões de votos do PSL terão o mesmo peso de 100 mil votos de outro partido. Isso não é democracia. Não há nenhuma representatividade. Há deputados antigos, praticamente sozinhos, que mandam completamente na Casa. O regimento afirma que as decisões devem ser tomadas por consenso no colégio de líderes. Mas eles interpretam “consenso” como unanimidade. Acham que, para qualquer projeto ser levado a plenário, é necessário que todos os membros do colégio de líderes sejam favoráveis a ele. Quando o projeto chega ao plenário, o que acontece é uma ficção. Isso é muito grave.”

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos