Mirthyani Bezerra, Nathan Lopes e Eduardo Lucizano*

Do UOL, em São Paulo

Duas pessoas encapuzadas, aparentemente adolescentes, efetuaram disparos dentro de uma escola em Suzano (Grande São Paulo) matando ao menos oito pessoas na manhã de hoje, segundo informações da Polícia Militar. Os dois atiradores cometeram suicídio, totalizando em dez o número de mortos na ação. Entre os mortos estão sete crianças e um funcionário da Escola Estadual Professor Raul Brasil.

Ainda não se sabe o que motivou o crime nem a identidade dos mortos.

A PM informou ainda que há sete pessoas internadas em hospitais da região. Os adolescentes feridos foram levados para o Hospital Santa Maria, que fica a 300 metros da unidade de ensino. Outros feridos foram levados para a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, também em Suzano. Ainda não há informações sobre seus estados de saúde.

Arte/UOL
 
Imagem: Arte/UOL

A Escola Estadual Raul Brasil fica na rua Otavio Miguel da Silva, no bairro Parque Suzano. Segundo o Censo Escolar 2017, a unidade de ensino tem 105 funcionários e 1.067 alunos. Os estudantes são do 5º a ano ao ensino médio, sendo a maioria alunos de ensino médio.

Vídeo mostra corpos na escola

Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra o interior da escola após o massacre. Nas imagens é possível ver pelo menos quatro corpos no chão, enquanto outros estudantes correm desesperados e gritando.

Fotos mostram também dois corpos que seriam dos atiradores. Um deles usava uma máscara de caveira, boné e roupas pretas, cinto e luvas. É possível ver uma espécie de arco e flecha ao lado dos corpos.

Funcionários de igreja ouviram tiros

A escola fica bem em frente a uma Igreja Messiânica Mundial. O funcionário do templo religioso Marcos Filho contou ao UOL que os tiros foram ouvidos após às 9h, durante o intervalo dos alunos.

“A minha esposa estava aqui de manhã, ela ouviu vários tiros vindos da escola. Nós ficamos bem em frente ao prédio da escola. As crianças começaram a correr”, contou.

Segundo ele, a igreja está tentando prestar assistência a quem chega ao local. “Tem muito bombeiro aqui, muita polícia, helicópteros sobrevoando. Não dá para saber quem é pai e mãe querendo saber dos filhos e quem é curioso”, disse.

Doria foi ao local

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), cancelou a sua agenda prevista para a tarde de hoje e foi para o local acompanhar os trabalhos de resgate e atendimento aos feridos.

Ele está acompanhado do secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, e o secretário de Segurança Pública de São Paulo, general João Camilo Pires de Campos. No Twitter, ele disse ter recebido a “triste notícia de que crianças foram cruelmente assassinadas”.

Be Sociable, Share!

Comentários

Maria Aparecida Torneros on 13 Março, 2019 at 12:52 #

Tristeza. Tragédia. Choque. Monstruosidade. Estamos de luto. Luto fechado. Dor profunda. Paralisia diante de episódio tão bárbaro. Sem mais palavras.


vitor on 13 Março, 2019 at 18:09 #

Cida:
Isso mesmo, querida amiga. Sem mais palavras!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Março 2019
    S T Q Q S S D
    « fev    
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031