mar
08

Do Jornal do Brasil

 

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que o presidente Jair Bolsonaro foi “mal interpretado” ao dizer que democracia e liberdade só existem quando as Forças Armadas assim o querem. Segundo Mourão, a frase não tem tom ameaçador, como foi visto por alguns, e, sim, faz referência ao caso de países como a Venezuela.
Macaque in the trees
General Hamilton Mourão (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Ao chegar ao Planalto após o almoço, Mourão falou, bem-humorado, que já sabia o que os jornalistas queriam perguntar e tratou logo de tentar esclarecer a nova polêmica. “Eu já sei qual é o assunto e vou dizer muito claramente o que o presidente quis dizer. Ele está sendo mal interpretado. O presidente falou que onde as Forças Armadas não estão comprometidas com democracia e liberdade, esses valores morrem. É o que acontece na Venezuela. Lá, infelizmente as Forças Armadas venezuelanas rasgaram isso aí”, disse Mourão a jornalistas.

Para o vice, foi “exatamente isso que o presidente quis dizer”. Questionado se concorda com a afirmação de Bolsonaro, Mourão respondeu que, “se as Forças Armadas não são comprometidas com democracia e liberdade, elas não subsistem”. “Está aí a Venezuela para mostrar”, reforçou.

Ao ser indagado sobre as críticas que têm recebido de um dos gurus do governo, o filósofo Olavo de Carvalho, Mourão desconversou e mandou um “beijinho”.

O vice-presidente também evitou comentar o vídeo compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro com cenas obscenas que associou aos blocos de carnaval. Ontem, o Planalto soltou uma nota para dizer que o presidente não quis criticar o carnaval de forma genérica. “Sobre isso eu não vou comentar”, afirmou o vice.

Be Sociable, Share!

Comentários

Maria Aparecida Torneros on 8 Março, 2019 at 8:21 #

Mourao virou bombeiro de Brumadinho. Tem que apagar e minimizar catástrofes do Bozo todos os dias. Esse pseudo presidente ninguém merece. Um pseudo conservador que ainda se atreve a usar o nome de Deus. Vou cometer presidentecidio. Mato sua figura no meu pensamento. Nem preciso faça. Basta ignorar esse infeliz que foi eleito na obscuridade de um complô das elites que querem oprimir os trabalhadores mais ainda. Previdência privada vai ser ótima para os banqueiros. Estou cometendo predidentecideo no dia das mulheres. ELE NÃO PARA SEMPRE! Nunca teria a chance de me estuprar porque é um verme. Adorei o editorial do Estadão hoje. Quebrando louças. Sim . Todas mamã cabeça dele. Ainda que metaforicamente.


Maria Aparecida Torneros on 8 Março, 2019 at 8:22 #

Nem preciso faca


regina on 8 Março, 2019 at 10:48 #

O eleito não tem condições de concluir uma sentença completa, carece de conhecimentos básicos da língua de Camões e os pensamentos são impublicáveis!!
ELE NÃO, advertimos e imploramos, ele mesmo evitou, nos debates que não compareceu, mostrar o que trazia na bagagem, vento putrificado, irrespirável!!!!!!

https://opiniao.estadao.com.br/noticias/notas-e-informacoes,quebrando-loucas,70002747286?utm_source=facebook%3Anewsfeed&utm_medium=social-organic&utm_campaign=redes-sociais%3A0322019%3Ae&utm_content=%3A%3A%3A&utm_term


Lucas Ribeiro on 8 Março, 2019 at 12:55 #

O Brasil já teve um presidente respeitado no mundo todo .!!!Veja jornal de 2013. Depois de 2013 já houve muito mais honrarias. O agente da CIA ( Moro) fez o seu serviço. Afinal, cadê o Queiroz ??????https://politica.estadao.com.br/noticias/eleicoes,com-55-honrarias-lula-lidera-lista-de-homenagens-a-presidentes-imp-,1040665


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos