Imagem relacionada
Depois de entregar projeto anticrime, Moro vai a Paris, para cúpula
de países contra lavagem de dinheiro…
Resultado de imagem para Lava Jato pega tucanos na operação ad infinitum
…Paulo Preto e Aloyzio Nunes: tucanos na mira da Lava Jato

ARTIGO DA SEMANA

 

País segue andando sem Bebianno: a hora e a vez dos tucanos na Lava Jato

Vitor Hugo Soares

Acordo, na terça-feira, 19 de fevereiro, dia seguinte ao descarregamento de Gustavo Bebianno, do primeiro escalão do governo, – entre áudios, raios e tempestades internas e marolas externas de todo lado. E logo constato que o País e o mundo seguem andando, entre trancos e barrancos habituais, como no tango famoso de Gardel. Bem ao contrário do que muitos imaginavam, intimamente, e alguns até vaticinavam com ardor mal disfarçado. “Toca o carro para a Lapinha”, como dizem os soteropolitanos, e vamos aos fatos.

Verifico, de saída, por exemplo: o ministro da Justiça e da Segurança, Sérgio Moro, reunido com o presidente da República, Jaír Bolsonaro, cuidando dos arremates do projeto de combate à corrupção, ao crime organizado e à violência, levado em seguida às mãos do presidenta da Câmara , Rodrigo Maia. Enquanto isso, na 60 ª  fase da Operação Lava Jato, sugestivamente batizada de “Ad Infinitum”, agentes da Polícia Federal batiam à porta do operador financeiro do PSDB, Paulo Vieira de Souza, de codinome Paulo Preto, às vésperas de festejar 70 anos e, pela idade, se livrar de boa parte das acusações e penas prováveis. A PF fez batida, também, no endereço do ex-senador e ex-chanceler Aloysio Nunes Filho, e o mundo parece desabar sobre a cabeça dos tucanos.

Os federais prenderam (pela terceira vez), o ex-diretor da Empresa Paulista de Desenvolvimento Rodoviário (Dersa) e cumpriram 12 mandados de busca e apreensão em pontos ligados ao operador dos malfeitos do tucanato. Um deles, o apartamento onde Paulo Preto colocava para “tomar sol” a grana alta da propina (R$ 100 milhões), para evitar bolor nas cédulas. Gente fina é outra coisa!. No esconderijo havia o dobro da dinheirama estocada em caixas de papelão no “bunker” do ex-ministro Geddel Vieira Lima, em Salvador.

Planejados ou por mera coincidência, é preciso reconhecer: estes fatos da semana colocam no chinelo a “crise” do caso Bebiano. São dignos dos melhores dias da atuação do juiz Moro, à frente do mais exemplar combate à corruptos e corruptores de colarinho branco, de que se tem notícia por estas bandas do lado de baixo do Equador. Agora, no posto de ministro da Justiça e da Segurança, Moro está no front de outra batalha tão dura e pesada quanto necessária e urgente, no sentir da sociedade encurralada pelo crime organizado e pela violência. No entanto, há sinais – explícitos ou submersos – de que adversários se levantam contra ele. Com mais virulência, ou de forma ainda mais insidiosa do que fizeram contra o magistrado da Lava Jato.
No dia seguinte ao desembarque de Bebianno (que os vídeos desnudam como reles bajulador  do “capitão” a serviço de intrigas e armações), o presidente da República foi pessoalmente à Câmara, entregar a esperada cereja do bolo desta semana: o pacote de Reforma da Previdência, que preenche os espaços de informação e debates..
Um dia depois da entrega do projeto anticrime, ao Congresso Nacional, o ministro Sérgio Moro desembarcou em Paris.  Foi participar da cúpula do Grupo de Ação Financeira contra a Lavagem de Dinheiro e o Financiamento do Terrorismo (GAFI), que reúne representações técnicas e autoridades de 26 países. Tudo indica que vem chumbo grosso por aí, e corruptos e chefes do crime organizado não devem esperar moleza nos próximos dias. A conferir.

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitors.h@uol.com.br

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 23 Fevereiro, 2019 at 11:28 #

E…
PGR defende recebimento de denúncia contra o ministro Aroldo Cedraz (TCU), seu filho e advogado Tiago Cedraz e outras duas pessoas

https://www.gamalivre.com.br/2019/02/combate-corrupcao-pgr-defende.html


luiz alfredo motta fontana on 23 Fevereiro, 2019 at 14:44 #

Caro VHS!

Desnudar tucanos parece ser tarefa solitária.
Não se percebe, na dita mídia investigativa, os eflúvios de estilo.
Ah os tucanos!
Ah o enlevo do discurso gótico.
Ah o charme de reproduzir verdades européias sem sequer adaptar sotaques.
Como expor quem bajulamos por tanto tempo.
Melhor desviar manchetes para o espetáculo mambembe na fronteira.
Ah o mercosul, ou o que resta dele, presidentes se unem, promovem reuniões, e claro um show que ninguém é de ferro, e depois todos, bem comportados, assistem os gatos pingados de sempre servirem de escudos humanos para duas caminhonetes promovidas a caminhões de ajuda humanitária. Que pretendem caso vençam a barreira militar? Promoverão um saque louco à simbolica ajuda? Não quero acreditar em tamanha cegueira.
Ah, mas o que realmente desejam, é que a consciência dis militares venezuelanos desperte, em ato histórico e quase religioso, abandonem suas posições e entoem um viva à liberdade, um hurra aTrump, um gracias a Bolsonaro.

Assim Maduro acabará acreditando que Deus é bolivariano.

Aguarda-se novidades até a hora do JN, ou, na pior das hipóteses no Fantástico.

Embora a Record insista: :fala que te escuto”!

Tim Tim!!!

(Se tudo der errado, ainda restam as prescrições para salvar os emplumados)

Em terra de Gilmar, os pedidos de vista são míopes.


luiz alfredo motta fontana on 23 Fevereiro, 2019 at 15:57 #

Com quantos indígenas baleados se livra a cara dos atores desta farsa?

Maduro está podre, caindo sozinho, o que torna o espetáculo um atestado de iniquidade.
De sincero somente a tibieza do arco e flecha.
Ah, mas o prazer de reuniões, ah o discurso fácil da diplomacia, ah a bênção do vilão oportuno.

Ajuda humanitária?
2 caminhonetes para mitigar a fome de milhões.
Mas o show foi lindo.
Enquanto isso o Papa pede perdão.
E o carnaval chegou.
Reclamar do que?
O ano nem começou.


luiz alfredo motta fontana on 23 Fevereiro, 2019 at 20:59 #

Acreditem!

O governo brasileiro considerou exitoso o desenrolar dos acontecimentos.

Incrivel, as caminhonetes quase chegaram lá.
Haja pericia e estratégia.
Nunca antes tantos foram tão longe para nada.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2019
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728