Delação do Judiciário inicia ‘onda de explicações’ ao MPF

 

A advogada Ana Tereza Basílio, casada com o desembargador André Fontes do TRF-2, procurou o juiz Marcelo Bretas e o MPF no Rio para explicar os repasses da Fecomércio para seu escritório.

A banca Basílio Advogados recebeu R$ 11,4 milhões da gestão de Orlando Diniz, que virou delator depois de ser preso pela Lava Jato do Rio.

Segundo a Época, Basílio disse que atuou em cerca de 50 processos de Diniz ao longo de cinco anos.

“A atuação do escritório foi regular, para a defesa dos interesses da Fecomércio-RJ em disputa judicial complexa que envolvia centenas de milhões de reais.”

O próximo a se explicar será Cristiano Zanin, Tiago Cedraz ou Eduardo Martins?

Be Sociable, Share!

Comentários

Vanderlei on 1 Fevereiro, 2019 at 23:13 #

Se os brasileiros soubessem, que existe um “governo oculto”, que ganha muito mais até daqueles que verdadeiramente votamos, talvez teríamos a oportunidade de tentar consertar o Brasil.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2019
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728