Resultado de imagem para dEUS NA ARTE SACRA

 

Resultado de imagem para jANIO fERREIRA sOARES bAHIA EM pAUTA

CRÔNICA

                                          De um velho ribeirinho para o Todo-Poderoso

                                          Janio Ferreira Soares

 

Meu caro Deus, como eu sei que o senhor é muito ocupado, serei o mais breve possível, embora este texto necessite de um determinado número de caracteres para poder se encaixar no rodapé desta página. Mas, pensando bem, bobagem dizer isso para quem tudo sabe e vê, não é mesmo?

Bom, na verdade eu gostaria de lhe perguntar muitas coisas, até para deixar de lado o agnosticismo que insiste em me cutucar, principalmente quando vejo crianças africanas, brasileiras ou muçulmanas entregues ao “você” dará. Mas como este é um tema polêmico, prefiro mudar de assunto e saber o que o senhor acha dessa turma que no privado apronta horrores e no público invoca seu nome em frases e gestos. Exemplos não faltam e cito desde o “oh, my God!” dito por Trump quando uma rajada de vento assanha seu topete durante um discurso boçal nos jardins da Casa Branca, até o dedo de Felipe Melo apontando pra sua morada depois de marcar um gol e, logo em seguida, quase aleijar o adversário com uma voadora.

Na política, então, é uma festa, principalmente agora que Bolsonaro está prestes a assumir a presidência, insistindo que foi o senhor quem lhe confiou essa missão. Mas o mais engraçado, como bem lembrou o humorista português Ricardo de Araujo Pereira, na Folha de São Paulo, é que Adélio Bispo de Oliveira, o camarada que lhe deu a facada, também afirma que o fez porque recebeu ordens suas, donde se conclui que pode ter ocorrido a seguinte situação: certo dia o senhor estava entre as estrelas ainda indeciso se votava no capitão ou não (por causa das bobagens saídas de sua boca) e aí resolveu lhe enviar um se ligue em forma de peixeira, para só depois confirmar o 17, como se mandasse um recado na voz de Cid Moreira, dizendo: “votarei em ti, ó Jair, mas antes lhe darei uma furada nas tripas para que baixes a bola e respeite as minorias!”.

Outros que andam pintando, bordando e assediando por aqui são os falsos curandeiros que se dizem seus representantes, como se o senhor tivesse lhes outorgado plenos poderes numa procuração redigida num papiro de algum tabelionato de Canaã, conforme andou pregando João Teixeira de Farias (vulgo João de Deus), que durante anos enganou milhares de pessoas vendendo-lhes a ilusão de que, pelo sobrenome espertamente escolhido, seria um enviado seu.

É isso aí, my Lord, vou ficando por aqui e, antes do ponto final, só me tire uma dúvida: será que seu filho só sobe em goiabeiras, como disse uma futura ministra de “seu” presidente, ou também se pendura em cajueiros? É que agora mesmo estou em frente a um bem frondoso cheio de passarinhos cantando e bicando seus frutos num cenário tão, mas tão bonito, que me ocorreu de que Ele poderia ser um deles festejando o exato sentido do Natal. Meus respeitos e dê notícias.

Janio Ferreira Soares , cronista, é secretário de Cultura de Paulo Afonso, a cidade que ilumina o Nordeste à beira do Rio São Francisco.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2018
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31