Contra Moro

 

Por Claudio Dantas

Ao pedir vista do novo habeas corpus de Lula, Gilmar Mendes dá tempo para que o corregedor Humberto Martins faça seu show no CNJ contra Sergio Moro.

O corregedor nacional de Justiça insiste em levar a termo, no próximo dia 11, os processos administrativos abertos contra o ex-juiz Sergio Moro, mesmo após a exoneração do magistrado.

As ações perderam objeto, mas isso não interessa. “Temos várias interpretações”, disse Martins a O Antagonista dias atrás.

O próprio pedido de suspeição de Moro em habeas corpus – que estava em julgamento na Segundona – é uma aberração jurídica.

Mas serve ao ativismo de Cristiano Zanin, que novamente colocou a “carroça na frente dos bois” e teve de apelar para o adiamento no início da sessão.

O CNJ será um palanque para tentar constranger e desgastar o futuro ministro da Justiça.

Numa das frentes de investigação da PF de Moro, estão os repasses suspeitos da Fecomércio/RJ de Orlando Diniz. Mas, claro, isso não tem nada a ver com o STF e o CNJ.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2018
    S T Q Q S S D
    « nov    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31