Resultado de imagem para jANIO fERREIRA sOARES CRONISTA a tARDE

                                                     

 

CRÔNICA

 

Evoé, novos cronistas


 Janio Ferreira Soares

 

Professora Carmem é uma dessas educadoras que faz jus ao título que lhe antecede o nome. Sempre dedicada, ela coordena o A Tarde Educação aqui em Paulo Afonso e, em abril deste ano, foi contemplada pelo velho vespertino da Praça Castro Alves como destaque entre os articuladores do projeto na Bahia. Não satisfeita, nossa formiguinha criou o ótimo “Leitura, Chave do Mundo”, onde alunos da rede municipal têm a oportunidade de mostrar seus talentos em forma de contos, fábulas, cordéis, poesias, músicas, tirinhas e afins, fato que, por si só, merece vivas, rapapés e loas. Segue o baile.

Semana passada ela me ligou e logo pensei em mais um convite para a agradável missão de assistir aos cativantes uivos de Bruno Cordeiro, 7 anos, em sua originalíssima interpretação de um lobo preocupado com o meio ambiente e amigo de Chapeuzinho Vermelho, ou ouvir a delicadeza de Jamile Sena, 12 anos, narrando A Carta, um conto de sua autoria inspirado em Ana Terra, de Érico Veríssimo, por sinal muito bem escrito. Mas, para minha surpresa, o que ela queria mesmo era que eu gravasse um vídeo direcionado aos alunos que irão participar do concurso Jovem Jornalista 2018/2019, lhes dando dicas de como escrever uma crônica. Apavorado, exclamei: valei-me, meu São Rubem Braga!

Fugindo das mídias como o diabo da cruz, inventei mil desculpas, pigarreei bem forte sugerindo súbita rouquidão, mas não teve jeito, em poucos minutos lá estava diante de mim uma câmera mais parecendo a garrucha do caçador que vai salvar a vovozinha, só que dessa vez o alvo era o focinho deste velho vira-lata do sertão.

Pois muito bem, por achar que fiquei devendo algo na minha fala, aproveito esta página que em breve deverá se abrir diante dos olhares atentos dos alunos orientados por Tia Carmem, para acrescentar que, diferentemente do bolo que a mãe de Bruno deve fazer pra ele comer enquanto lê suas historinhas, ou da inigualável paçoca que Cecília fazia quando eu tinha a idade de Jamile e vivia correndo pelas calçadas de Glória tomando banho da chuva que escorria pelas biqueiras das casas, crônicas descarecem de receita.

Seus ingredientes podem ser inúmeras coisas, visíveis ou não. A propósito, agora mesmo a Lua cheia que fecha novembro mostra seu primeiro bago na minha janela e daqui a pouco será uma imensa tangerina solta no horizonte nu. Junto com ela chega o vento da noite, que, além de uivar na fresta da veneziana no tom do lobo bom, derrubará dezenas de mangas que farão a festa de sanhaçus, coleirinhas e sabiás ora cochilando em seus galhos, nem aí para o abdômen trincado da atriz, que pode até bombar nas redes sociais, mas não combina em nada com o final deste parágrafo. Assim, afrouxe o cinto, aperte o sinto e voe pra onde você quiser.

Janio Ferreira Soares, cronista, é secretário de Cultura de Paulo Afonso, na ribeira baiana do Rio São Francisco

Be Sociable, Share!

Comentários

luiz alfredo motta fontana on 25 novembro, 2018 at 16:26 #

Caro Janio

Quando o cronista faz diferença, quando a poesia escorre pela crônica, quando a escrita rem sabor, resta recinhecer


luiz alfredo motta fontana on 25 novembro, 2018 at 16:44 #

Caro Janio

Comentar utilizando um velho celular tem disso, engasga, balbucia e imprime na hora errada.

Mas eu dizia, ou melhor, tentava dizer que tuas crônicas possuem sabores, pura magia de quem donuna sutilezas.

Te ler é prazer só comparado com o saborear doce de cidra na minha infância, entre outras guloseimas que mibha mãe, Dona Luiza, sabia, como ninguém, produzir.

Em meio este enlevo que tua escrita propicia , atrevo-me, a sugerir aos discípulos de Dona Carmem:
Querem um receita?
Simples!
Leiam Janio!

Abraços apertados do tempo em que quintais guardavam aventuras e pássaros azuis!


vitor on 25 novembro, 2018 at 19:30 #

Beleza de comentário, Poeta! Belezá! E posso lhe assegurar que no quintal de Janio, bem na beira do rio da minha aldeia, tem pássaros azuis e muito mais.Se você aparecer por lá vai ver. E sei que Janio o receberá de braços abertos como um dos seus (que é dos nossos). Forte abraço. TimTim


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2018
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930