“Por si acaso no regreso”, Celia Cruz : a grande artista de Cuba que morreu no exílio , sem poder retornar à pátria querida, “lamentando que meus olhos liberada não te veja”, como diz nos versos desta salsa ardente, com nostalgia e a dor da saudade profunda.

Vai como trilha musical dos  profissionais do “Mais Médico”, que retornam ao País que amam, mas cujo regime os explora quase como  escravos do século XXI. 

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares) 

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2018
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930