Resultado de imagem para Bolsonaro e ex-mulher em litígio conjugal
…Maria Cristina Valle, ex-mulher de Bolsonaro e pivô
do litígio conjugal que virou escândalo na campanha
Resultado de imagem para Bolsonaro internado no Albert Einstein
…e  Bolsonaro internado no Albert Einstein:esfaqueado

ARTIGO DA SEMANA

Caso da ex-mulher: segunda facada em Bolsonaro 

Vitor Hugo Soares

A história mal contada do affair conjugal do candidato Jair Bolsonaro (PSL) e sua ex-mulher – em reportagem inicial da Folha de S. Paulo – é lastimável sob inúmeros aspectos, nesta altura do campeonato. Traz de volta, infelizmente, para os debates da campanha presidencial, episódio típico do jornalismo perverso e malicioso (para dizer o mínimo) e conduz o embate político para o terreno baldio dos escândalos de família e das fofocas. Abrindo espaços – nos jornais, noticiários da TV e discussões nas redes sociais – que deveriam ser preenchidos por propostas programáticas de alternativas de saídas para a preocupante crise moral, política, social e econômica em que o País afunda.

Em lugar disso, mais nitroglicerina pura é distribuída, com fartura, para os contendores e seus adeptos já ensandecidos. A impressão é de que nada valeram as lições desastradas de campanhas presidenciais mais recentes, ou mais remotas. Persiste a rançosa tentação (cultural?) da política de ponta de rua e dos golpes desferidos abaixo da linha da cintura de velhas campanhas.

Na hora H, da primeira volta das presidenciais, a imprensa e o debate político parecem ceder à tentação do submundo das querelas de casais, envolvendo ex-esposas e filhos. Na verdade, a exemplo do saudoso compositor e cantor Belchior, “estes casos de família e de dinheiro eu nunca entendi bem”. Mas sei que, em geral, em tempos de política misturada com jogo eleitoral e disputas de poder, quase sempre terminam mal.

O caso da “denúncia” de tentativa de agressão do candidato do PSL – à frente em todas as pesquisas de primeiro turno -, à sua ex-mulher, durante litígio pela guarda do filho do casal, é constrangedor. Mal (ou bem?) comparando, tem características simbólicas de uma segunda facada em Bolsonaro. Ainda internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, depois de esfaqueado no estomago, durante ato de campanha em Juiz de Fora. Desta vez, um golpe pelas costas.        

Não é preciso puxar pela memória para encontrar semelhanças – sob o ponto de vista da ética na política e do papel da imprensa – deste triste episódio envolvendo o candidato, sua ex-esposa e filho, com o caso, no final da campanha presidencial Collor x Lula, em novembro de 1989, quando o atual senador alagoano – com ajuda ativa ou complacente de setores relevantes da mídia – jogou o então líder sindical, fundador do PT, sua ex-mulher e sua até então desconhecida filha Lurian no olho do furacão das discussões no país. Triste episódio para a política e para a imprensa. 

Poderia citar fatos semelhantes, na atual e em campanhas passadas. Prefiro parar nesses dois exemplos emblematicamente cavernosos.. Acrescento apenas: Maria Cristina Valle, ex-mulher de Bolsonaro, nega indignada que tenha sofrido agressões do marido, como publicado e diz não fazer ideia “de como surgiu essa história” do documento do Itamaraty, segundo o qual teria relatado ameaças do ex-marido. “Numa separação sempre há tensões, mas jamais falei aquilo. O papel do Itamaraty é outro ponto nebuloso desta história, a ser esclarecido.

No mais,reafirmo: esse tipo de política rasteira e de jornalismo cinzento, de fontes obscuras, é o pior caminho que se poderia imaginar para a campanha presidencial, a caminho das urnas eletrônicas, em 7 de outubro. Prejudica a todos e, mais uma vez, fere a política, a inteligência e a verdade. Ou não?

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitor_soares1@terra.com.br

” Lua Dourada”, com D de Donato, para celebrar a vida!!!. E começar lindamente o sábado de Primavera no Bahia em Pauta.

BOM DIA!!!

(Gilson Nogueira)

set
29
DO PORTAL TERRA BRASIL

O ex-ministro José Dirceu disse ao jornal El País, que “é uma questão de tempo” para o PT “tomar o poder”. “Dentro do País, é uma questão de tempo pra gente tomar o poder. Aí nós vamos tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição”, disse ele, quando questionado sobre o que acha da possibilidade de o PT “ganhar, mas não levar” as eleições.

José Dirceu
José Dirceu

Foto: Fátima Meira/Futura Press / Futura Press

“Acho improvável que o Brasil caminhará para um desastre total. Na comunidade internacional isso não vai ser aceito”, disse o ex-ministro ao periódico espanhol.

Ao falar sobre o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, que lidera as pesquisas de intenção de votos nas eleições presidenciais deste ano, Dirceu disse acreditar que ele não será eleito. “Não tem maioria no País para as ideias dele”, avaliou.

Segundo o ex-ministro, “o problema do Bolsonaro é do PSDB e do DEM”, que perderam espaço para o ex-militar no campo da direita. “Eles que não têm alternativa. Nós, sem o Lula (condenado e preso na Lava Jato), temos Ciro (Gomes) e (Fernando) Haddad”, afirmou Dirceu.

Bolsonaro diz que as mulheres ‘não serão tuteladas’

 

Jair Bolsonaro também falou a José Luiz Datena sobre a rejeição das mulheres ao seu nome.

“Tem a hashtag #elenão. Tudo bem, democracia. Mas vão votar em quem?”, perguntou o presidenciável do PSL.

“As artistas [que usam a hashtag] estão achando que vão manipular as mulheres conservadoras, mães de família. Elas não vão ser tuteladas.”

BOLSONARO VAI AO MP PARA RECOLHER EXEMPLARES DA VEJA

 

Por Claudio Dantas

Jair Bolsonaro acaba de protocolar no Ministério Público do Rio notícia-crime contra a revista Veja pela publicação de matéria baseada num litígio com a ex-mulher.

No documento, assinado pelo advogado Gustavo Bebianno, presidente do PSL, o candidato pede que a Justiça recolha todos os exemplares da revista no país, assim como a apuração sobre como se deu o acesso da publicação ao processo de família, que tem caráter sigiloso.

====================================================

 

set
29
Posted on 29-09-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 29-09-2018


 

Pater , no jornal (ES)

 

set
29
Posted on 29-09-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 29-09-2018

Do Jornal do Brasil

 

Bolsonaro pede que a Justiça recolha exemplares de revista que o atacou

Gustavo Bebianno, presidente do PSL, protocolou no Ministério Público do Rio de Janeiro notícia-crime contra a revista Veja por conta de matéria na qual a publicação citou vários detalhes do processo de divórcio de Jair Bolsonaro, em que Ana Cristina acusa seu ex-marido de ter gastos incompatíveis com a renda de parlamentar e, até mesmo, de ter roubado dinheiro e jóias do cofre que mantinha num banco. No documento assinado por Bebianno, o capitão da reserva pede que todos os exemplares da revista sejam recolhidos.

O texto diz que “trata-se de gravíssima violação ao princípio da dignidade humana de todos os envolvidos no processo”. Além disso, o presidenciável pede a investigação da conduta, pois ‘sem procuração outorgada pelas partes, a Editora Abril promoveu o desarquivamento dos autos protegidos por segredo de justiça, e, consequentemente, ter acesso ilícito às informações processuais protegidas’.

Macaque in the trees
Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução / Facebook )

Corregedoria instaura sindicância

A Corregedoria Geral da Justiça instaurou sindicância administrativa na tarde desta sexta-feira, 28, para apurar eventual envolvimento de servidores e ou magistrados na concessão irregular de vista dos autos do processo de litígio.

Em portaria, o corregedor-geral, desembargador Claudio Mello Tavares, lembrou que os processos de família tramitam em segredo de Justiça e só podem ter acesso aos autos as partes e seus respectivos advogados. “Houve diversos pedidos de desarquivamento de processos em trâmite nas Varas de Família da Comarca da Capital em que o mencionado candidato é parte, pela Editora Abril, responsável pela Veja”, aponta o corregedor.

Em princípio, qualquer cidadão pode pedir vista a processos. No entanto, aqueles que correm em varas de família não podem ser acessados pois correm em segredo de Justiça. Ainda assim, a Editora Abril pediu o desarquivamento do processo de divórcio de Bolsonaro em 27 de agosto. O pedido foi atendido pela 2ª Vara de Família, da Barra da Tijuca, em 4 de setembro último.

  • Arquivos