DO BLOG O ANTAGONISTA

Vídeo de Bolsonaro na UTI: “Obrigado, Brasil”

Em vídeo obtido por O Antagonista, Jair Bolsonaro, na UTI da Santa Casa de Juiz de Fora, manda um recado aos brasileiros, após oração comandada pelo senador Magno Malta ao lado dos filhos do deputado, Flávio, Eduardo e Carlos.

Bolsonaro agradece a médicos e enfermeiros, e lamenta que não poderá comparecer ao desfile de 7 de setembro nesta sexta-feira.

 

Jair Bolsonaro no momento do ataque.
Jair Bolsonaro no momento do ataque. Raysa Leite AP

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, segue na Santa Casa de Juiz de Fora, para onde foi levado após ser esfaqueado na região do abdômen por um homem identificado como Adelio Bispo de Oliveiro. O deputado federal, que teve de receber transfusão de sangue durante a operação, está estável. Todos os à presidência repudiaram a violência. Até o momento, Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (REDE), Geraldo Alckmin (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) cancelaram suas atividades de campanha em solidariedade.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, sem manifestou em nota: “A violência contra candidato e eleitores é violência contra a democracia, que exige convivência pacífica, direito de reunião e liberdade de expressão. As eleições devem ser livres e justas, para que a vontade popular seja exercida sem qualquer coerção, pelo que são inteiramente incompatíveis com atos de violência”

Toda a família de Bolsonaro está reunida aqui na Santa Casa, em Juiz de Fora. Os últimos a chegar foram o deputado federal Eduardo Bolsonaro e, logo depois, a esposa e o filho mais novo do presidenciável. Também estão presentes alguns políticos, como o senador Magno Malta. “Quero ver o que os direitos humanos vão falar agora. Porque eles protegem bandido e criminoso”, disse ao chegar, por volta de 23h. “Esse cara [que atacou o candidato] não é um maluco, não é uma vítima da sociedade. É um ativista político. Amanhã é dia da independência, é como se tivessem dado uma facada na bandeira”, completou. Também esta presidente o deputado federal Delegado Francischini, do Paraná. Ele disse que a prioridade agora é descobrir se o atentado teve mandantes e evitar que o suspeito, que foi detido, seja liberado em uma audiência de custódia amanhã. Em sua opinião, soltá-lo pode significar um risco de queima de
 
avatar

Felipe Betim

Aqui em Juiz de Fora, no hospital Santa Casa, a informação que chega é que foi formada uma junta médica com três médicos do Sírio Libanês e dois daqui. Fizeram uma avaliação de Bolsonaro e concluíram que ele não tinha condições de ser transferido para São Paulo hoje. Uma nova avaliação será feita amanhã às 8h da manhã para averiguar se o candidato está em condições de seguir para São Paulo e um boletim médico será divulgado às 10h. O estado de saúde do deputado é estável após a cirurgia.
Inserir
avatar

Talita Bedinelli

Simpatizantes de Bolsonaro fazem uma vigília na avenida Paulista, após o ataque. (Foto: Fernando Bizerra/EFE)

 
 
avatar

Talita Bedinelli

Em nota, o Instituto Sou da Paz lamentar a agressão:

“A violência nunca deve ser admitida, em especial na promoção da democracia. Neste sentido, chamamos atenção aos episódios de violência direcionados à candidatos, partidos e manifestações políticas observadas recentemente. Este evento inadmissível acontece na esteira de outras graves ocorrências como o atentado a tiros contra a caravana do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT), em março, e o atentado a bomba contra o diretório do PSDB no Paraná, em maio, apenas para citar os casos mais emblemáticos ocorridos nos últimos meses.

Desejamos a pronta recuperação da saúde do candidato Bolsonaro, assim como o emprego de todos os esforços para que este caso seja rapidamente investigado e esclarecido. A democracia brasileira demanda que instituições, públicas e privadas, bem como os partidos e candidat@s, unam-se em um coro uníssono de repúdio à violência, física ou verbal, neste processo eleitoral. 

Nessas eleições, nossa democracia precisa de idéias e propostas, bem como de espírito público e republicano de nossos candidatos para avançarmos rumo a um país mais justo e menos violento.”

Talita Bedinelli

Um resumo da situação até o momento:  

  • A situação médica: O candidato Jair Bolsonaro permanece internado na UTI em estado grave, porém estável. Ele já respira sem a ajuda de aparelhos e a previsão, neste momento, é que ele permaneça em recuperação por um período entre uma semana e dez dias. Segundo a Santa Casa de Juiz de Fora, para onde ele foi levado, Bolsonaro passou por uma cirurgia de 2h30, em que foram suturadas uma lesão na veia do abdômen e três lesões no intestino desgado. Uma outra lesão no intestino grosso não pode ser suturada por risco de infecção. Por isso, ele terá que usar uma bolsa de colonoscopia por cerca de dois meses, quando será submetido a uma nova cirurgia. Médicos do hospital Sírio Libanês chegaram ao hospital para avaliar se ele pode ser transferido para o hospital de São Paulo

 

  • O crime: Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi apontado como o autor do ataque, segundo a Polícia Federal. Ele foi detido em flagrante, após ser capturado pelos apoiadores de Bolsonaro no local do crime. Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Silbando”, magnífico tango da tragédia para começar no BP o dia seguinte de tragédia brasileira. Desgraça maior ainda, que seja em um 7 de Setembro.  Grande Edmundo Rivero, interprete maior de tangos de tragédias portenhas.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

Autor de atentado contra Bolsonaro morou em várias cidades

 

Por Claudio Dantas

Preso por esfaquear Jair Bolsonaro, o servente de pedreiro Adélio Bispo de Oliveira não completou o primário. Nos últimos anos, morou em várias cidades e teve diferentes empregos.

O último trabalho foi na empresa Redaer Construções e Instalações.

Ele também trabalhou na Kauf Cafeteria, no Supermercado Angeloni, na empresa Nossa Gestão de Pessoas e Serviços, na Pizza Hut e no Quiosque da Esquina.

Além de Montes Claros, já morou em Uberaba, também em Minas Gerais. Também tem registros de passagem por Florianópolis (SC) e Campinas (SP).

Como mostramos mais cedo, foi filiado ao PSOL e mantinha um perfil no Facebook com postagens de apoio ao comunismo e críticas a diversos políticos, como o próprio Bolsonaro.

Do Jornal do Brasil

 

 

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, divulgou há pouco nota à imprensa repudiando o ataque sofrido pelo o candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, ferido durante um ato de campanha, na tarde de quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG).

“O Tribunal Superior Eleitoral repudia toda e qualquer manifestação de violência, seja contra eleitores, seja candidatos ou em virtude do pleito. As eleições são uma manifestação de cidadania por meio da qual o povo expressa sua vontade. Inaceitável que atitudes extremadas maculem conquista tão importante quanto é a democracia”, afirmou a ministra.

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, divulgou, por meio de sua assessoria, um comunicado no qual demonstrou preocupação com atos de violência durante a campanha eleitoral. A ministra também pediu celeridade nas investigações.

De acordo com o comunicado, a ministra demonstrou preocupação “com a garantia das liberdades dos candidatos e dos eleitores, qualquer que seja a posição ou ideologia adotada por quem quer que seja e ainda que sejam contrárias, como expressão de um processo eleitoral democrático ,devendo ser renegada qualquer forma de violência ou de desrespeito aos direitos”, diz o texto.

A Polícia Federal instaurou inquérito para apurar o ataque. A PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado o candidato, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido por populares e seguranças e conduzido por policiais federais para a Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora (MG), onde está prestando depoimento. Antes de ser retirado do local, o suspeito chegou a apanhar de pessoas que acompanhavam o evento.

set
07
Posted on 07-09-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 07-09-2018


 

Ricardo Manhães, no jornal

 

Do Jornal do Brasil

 

O autor do ataque contra Jair Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, disse a policiais que estava cumprindo uma “ordem de Deus”.

A informação é da revista “piauí”, que cita Luis Boundens, presidente da Federação dos Agentes da Polícia Federal (Fenapef), que conversou com homens que faziam a escolta do candidato.

“Os colegas disseram que ele imediatamente começou a dizer que estava em missão divina, o que levou o pessoal a temer pela integridade psicológica dele”, afirmou.

Adelio, de 40 anos, já tinha sido acusado pelo crime de lesão corporal, segundo a Polícia Militar de Minas Gerais (MG). O boletim de ocorrência em que ele é acusado de atentar contra a integridade física de outras pessoas é de 2013.

 A Polícia Federal (PF) instaurou inquérito para apurar o ataque na tarde desta quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG).

Macaque in the trees
PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado o candidato, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido por populares e seguranças (Foto: Reprodução grupo de Whatsapp)

  • Arquivos

  • setembro 2018
    S T Q Q S S D
    « ago    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930