Por France Presse

Bono se apresenta com o U2 em Berlim, em 31 de agosto de 2018 (Foto: Paul Zinken / dpa / AFP) Bono se apresenta com o U2 em Berlim, em 31 de agosto de 2018 (Foto: Paul Zinken / dpa / AFP)

O grupo U2 foi obrigado a cancelar um show na noite deste sábado (1º), em Berlim, depois de seu vocalista, Bono, perder a voz após alguns minutos de apresentação.

“Nós sentimos muito pelo cancelamento desta noite. Bono estava em ótima forma e com uma ótima voz antes do show e estávamos todos ansiosos para a segunda noite em Berlim, mas depois de algumas músicas, ele sofreu uma perda total de voz”, afirmou o grupo em um comunicado publicado em seu site oficial.

“Não sabemos o que aconteceu estamos consultado um médico”, completa a nota.

O U2 estava em seu segundo e último show em Berlim como parte de uma turnê internacional.

 
 
Bono Vox fica sem voz e U2 suspende show em Berlim

Bono Vox fica sem voz e U2 suspende show em Berlim

‘Não posso continuar’

Desde as primeiras canções, Bono mostrou que estava com dificuldades em sua voz. Em vários momentos, inclusive durante a interpretação das músicas, o cantor de 58 anos parou para beber algo de uma garrafa térmica.

Pouco depois, anunciou que não teria condições de prosseguir com a apresentação. Os espectadores poderão retornar a um show do U2 em uma data que ainda será definida.

Um vídeo publicado na conta do Twitter da revista “EFTM” mostra o momento em que Bono anuncia ao público: “Eu acho que não posso continuar. Não é correto com vocês. É inútil”, disse.

Na sexta (31), no primeiro show do grupo em Berlim, Bono denunciou as recentes demonstrações de extrema direita na cidade alemã de Chemnitz.

“Pessoas como essas não têm espaço na Europa, nem neste país”, disse o vocalista da banda, também formada por The Edge, Adam Clayton e Larry Mullen.

Be Sociable, Share!

Comentários

Daniel on 3 setembro, 2018 at 1:23 #

Sobre os últimas parágrafos, um método muito comum em nossos dias:

1. Acusar todo que não seguir a cartilha da esquerda (marxismo cultural) como sendo “extremista, “ultra” e adjetivos que o valham;

2. Posar de “tolerante” e “sensível” enquanto diz que parcela da população “não tem espaço”. Imagina se alguém falasse isso sobre muçulmanos, aqui sim, envolvidos em atos de terrorismo e casos de fundamentalismo radical?

Resumindo: um verdadeiro hipócrita com ideias fascistas!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2018
    S T Q Q S S D
    « ago    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930