DO PORTAL TERRA BRASIL
Fernanda Nunes
 
 

RIO – Um grupo uniformizado com coletes de identificação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) apreendeu material de divulgação de políticos durante ato de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Operação Lava Jato. A equipe chegou ao Festival Lula Livre, no bairro da Lapa, na região central do Rio de Janeiro, na tarde deste sábado, 28, recolheu adesivos e panfletos, como mostram imagens divulgadas nas redes sociais. Alguns deles ainda filmaram o local em seus celulares e deixaram o local sob protesto do público do evento.

Os vídeos mostram também a indignação do público com o recolhimento do material de divulgação de políticos. No momento em que a ação ocorreu, os shows ainda não tinham começado e o número de pessoas presentes à Lapa ainda era pequeno. Em uma das imagens divulgadas no Facebook, um manifestante pede a identificação dos homens uniformizados, mas não recebe uma resposta. Procurada, a assessoria de imprensa do TRE não respondeu para confirmar a ação durante o evento e a justificativa do recolhimento dos adesivos e panfletos.

O show-ato acontece desde as 17h, nos Arcos da Lapa, um dos pontos turísticos da cidade. Centenas de pessoas aguardam a chegada dos cantores Chico Buarque e Gilberto Gil. Ao todo, 42 músicos e bandas vão passar pelo palco. Na plateia, está a presidente do PT, a senadora Gleise Hoffmann (PR), ao lado do senador fluminense Lindbergh Farias e da pré-candidata ao governo do Rio pelo partido, Marcia Tiburi.

Mais cedo, no início da tarde, a atriz Lucélia Santos fez um discurso em defesa da liberação de Lula e também da sua participação nas eleições presidenciais deste ano. Segundo a atriz, o evento é “um gesto de exigência para que se respeite a Justiça, pilar de qualquer sistema minimamente democrático”

Be Sociable, Share!

Comentários

Daniel on 29 julho, 2018 at 4:55 #

Mais um episódio surreal na surreal realidade brasileira: conseguem transformar um evento em flagrante ilegalidade (mais uma das perversões patrocinadas pelo petismo) em apenas um “ato político” potencialmente “perseguido” por alguns agentes não identificados.

Imagina se um troço desses acontece com outros candidatos. Decerto seriam punidos com severidade e detonados sem dó pela mídia.


Vanderlei on 29 julho, 2018 at 20:40 #

Para completar no Rio de Janeiro. A cidade maravilhosa cujo brilho vai ser difícil recuperar como os políticos que têm lá. Que tristeza!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • julho 2018
    S T Q Q S S D
    « jun   ago »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031