Resultado de imagem para FHC: quem não tem cão...

FHC em São Paulo: entre cão e gato…

Resultado de imagem para Rui Costa com Wagner inaugura Policlinica em Feira de Santana

…e Wagner, na inauguração de Policlínica 
em Feira: sobre corruptos e gringos.

ARTIGO DA SEMANA

 

Os gatos de FHC, os corruptos de Wagner: comparações desastrosas

Vitor Hugo Soares
“A melhor maneira de você piorar um erro é tentar desculpá-lo”. A memória – que faz de nós o que somos, pois “sem memória não somos nada”, na sábia avaliação do cineasta Luiz Buñuel em seu livro “Meu Último Suspiro” – não me ajuda agora a lembrar o nome do autor do pensamento inicial deste artigo. Seja quem for, merece aplausos: acertou na mosca! Nesta perigosa travessia de maio insurgente para junho de todas as fogueiras no Brasil (incluindo as das vaidades), não é preciso ir longe para comprovar o acerto da frase. Basta lembrar o que falaram ultimamente o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) – o mais emplumado de todos os tucanos – e Jaques Wagner (PT) – o “galego” ex-ministro de Lula e Dilma, ex-governador da Bahia – enrolado na Lava Jato, mas ainda a aposta de alguns, no caso de um freio de arrumação, que leve ao chamado Plano B do petismo para as eleições deste ano.

FHC, homem de Estado e pensador político acadêmico, notório liberal, que andava na busca do “novo” ( um deles o outsider animador de TV. Luciano Huck )  jogou a toalha. Dia 28, em palestra, o veterano tucano amansou o trino. “Acho que precisa do novo. Mas cadê o novo? Como é que faz?. Quem não tem cão caça com gato. Tem que ver desses qual é o melhor”, arrematou, sem nominar nenhum dos felinos disponíveis na praça.
 
Wagner, ex-dirigente e agitador sindical do Polo Petroquímico de Camaçari, deu justificativas bem piores e rasteiras, ao desculpar os seus, e jogar nas costas do mandatário da vez, Michel Temer, e do presidente da Petrobras, Pedro Parente, abatido pelas pressões nesta sexta-feira,  toda a culpa pela greve dos caminhoneiros que abalou o País. No ato de inauguração de uma Policlínica em Feira de Santana, que virou comício eleitoral, o “galego” afirmou: “A crise do País é uma conseqüência do desastre da política de preços da Petrobras que eu, sinceramente, só consigo enxergar um motivo: a destruição da companhia para vender (…). Pior do que a corrupção é a entrega do nosso patrimônio aos gringos”.

Atualmente, o galego é só ex-secretário de estado na gestão do afilhado político Rui Costa. Postula uma das duas vagas baianas ao Senado. Daí advém seu desassossego. Precisa bater tambor e fazer barulho, mesmo na base de declarações sem princípios, impróprias e lamentáveis. Informe-se ainda, sobre a estranha pesquisa do Instituto Paraná divulgada esta semana. Na relação de nomes postos como opção na cartela para o Senado, o da senadora do PSB, Lídice da Mata, foi simplesmente suprimido, na lata, sem explicações. No lugar, foi ofertado o nome do presidente da Assembléia, Ângelo Coronel, mesmo sendo Lídice “antiga companheira” (do agrado de Wagner e Gleisi Hoffmann, mandatária nacional do PT, mas sem a confiança de Rui Costa.

Resultado: Wagner ficou na primeira colocação (47, 2%). No segundo lugar, no entanto, aparece com a mão na segunda vaga o deputado do PSDB, Jutahy Magalhães (22,9%), parlamentar de peso político histórico, disparado na frente de Coronel, E o barco governista das “favas contadas” na Bahia começa a fazer água antes da campanha eleitoral começar para valer. O bafafá está formado nas hostes governistas do estado. Penas e pedradas voam agora para todo lado.

No plano nacional, jogar gatos e corruptos no meio deste furdunço, digno da novela “Terceiro Sol”, só pode piorar tudo. A conferir.

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta. E-mail: vitor_soares1@terra.com.br          

Be Sociable, Share!

Comentários

Taciano Lemos de Carvalho on 2 junho, 2018 at 21:31 #

Rollemberg, governador (o cargo é este, mas governador mesmo ele não é, pois quase nada faz) censura o Portal Metrópoles.

Como nada faz, ou quase nada, o governador, que seus auxiliares teimam em dizer que é socialista, parece que fez um estágio com o espírito de um certo governador nordestino. Censurar imprensa, inclusive a sindical.

Quem nada faz, parte para tapar a boca de que divulga o que ele não faz.

https://www.metropoles.com/ponto-de-vista/rollemberg-censura-o-metropoles


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos