abr
20

 

DO PORTAL TERRA BRASIL

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa afirmou nesta quinta-feira, ao chegar para primeiro encontro com lideranças de seu novo partido, o PSB, que ainda “falta muita coisa” para definir se concorrerá à Presidência pela sigla, mas comemorou o resultado de pesquisa divulgada no último fim de semana.

Barbosa filiou-se à legenda nos instantes finais do prazo estabelecido pela legislação eleitoral para estar formalmente vinculado a algum partido e conseguiu vencer boa parte das resistências ainda existentes na sigla com a divulgação da pesquisa Datafolha no fim de semana, que o pontua com 8 por cento em cenários com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e com até 10 por cento quando o petista não aparece na disputa.

Joaquim Barbosa chega a evento em Brasília 8/6/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
 
Joaquim Barbosa chega a evento em Brasília 8/6/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino

Foto: Reuters

“Olha, para quem não frequenta ambientes públicos, órgãos públicos, quem não dá entrevista, quem leva uma vida pacata, está muito bom, né?”, disse Barbosa ao chegar à sede do PSB em Brasília, recebido calorosamente com cartazes e pétalas de rosas vermelhas e amarelas, nas cores do partido, organizados pelo segmento social da legenda Negritude Socialista Brasileira.

Questionado, ele afirmou que ainda não se decidiu sobre a candidatura. Mas fonte do partido que vem acompanhando todo o processo de sedução do magistrado para que entre no mundo da política relatou que Barbosa demonstra vontade, sim, de se candidatar, mas não quer melindrar ou atropelar dirigentes do partido – daí a ideia de construir a candidatura aos poucos.

“Não sou candidato ainda”, disse a jornalistas. “Falta muita coisa.”

A conversa desta quinta com dirigentes, por exemplo, inclui governadores- parte deles não nutria simpatia pela candidatura presidencial, seja pela possibilidade de choque com alianças locais já costuradas, seja pelo temor de escassez de recursos partidário para a campanha nos Estados.

Ainda segundo a fonte, o encontro desta quinta-feira não tem a intenção de definir qualquer coisa, mas apenas de provocar uma interação entre Barbosa e as lideranças do partido.

“Vou conhecer as pessoas”, explicou o ex-presidente do STF, ao chegar.

Entusiastas da candidatura de Barbosa argumentam que ela acumula tremendo potencial político, seja porque o ex-presidente da Corte já é conhecido, seja por sua atuação quando relatou o famoso processo do mensalão.

Dirigentes partidários analisam pesquisas qualitativas que apontam uma tendência de crescimento do recém-filiado, e apostam nesta promessa para eliminar qualquer resistência remanescente entre socialistas.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos