abr
09

“É uma mente doentia, a do Moro. Eu fui prestar depoimento, é uma mente doentia, é uma obsessão em que a mentira não tem limite”, declarou Lula, em um vídeo dirigido a expoentes da teologia da libertação, como Leonardo Boff.

Segundo o ex-presidente, a única coisa que explica sua detenção é a “vaidade pessoal” do juiz e a “vontade de tirar” sua “fotografia preso”. “É a única explicação que encontro para essa loucura”, acrescentou o petista, mostrando confiança de que será solto. “Pode demorar um pouco, mas nós vamos vencer essa batalha”, disse.

Lula passou sua primeira noite na cadeia neste sábado (7), após ter se entregado à Polícia Federal e sido levado à superintendência da corporação em Curitiba. Sua cela é individual e tem 15 metros quadrados, banheiro privativo e chuveiro elétrico.

De acordo com nota divulgada pelo PT, o ex-presidente passou um “longo período” acompanhado pelo advogado Cristiano Zanin Martins. “Ele dormiu tranquilamente e não foi maltratado pelos agentes do local. Continua sereno e tranquilo”, diz o comunicado.

Durante a noite, houve confusão entre a PF e manifestantes pró-Lula, que acusam os agentes de usar a violência para conter um ato pacífico. Já a Polícia Federal preferiu não se manifestar. Ao todo, oito pessoas ficaram feridas.

Lula foi condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no chamado “caso triplex”. Ele é acusado de receber um apartamento triplex no Guarujá (SP) como propina da OAS. 

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos