Resultado de imagem para Bahia campeão da primeira Taça Brasil no Maracanã

ARTIGO

Bahia, Bahia, Bahia:Viva!!!

Gilson Nogueira

 

Hoje, 29 de março de 2018, o Esporte Clube Bahia completa 58 anos de sua maior proeza no futebol, desde que o esporte das multidões passou a ser considerado a cara do Brasil, após a conquista, em 1958, da sua primeira Copa do Mundo, com Pelé, Didi, Nilton Santos, Garrincha, Gérson e outras feras que jamais serão igualadas, em campo, envergando o uniforme verde, azul, branco e amarelo da Seleção. Mesmo carregando nos ombros a zebra dos 7 a 1, tomados da Alemanha, o Brasil, com a bola nos pés, assusta qualquer adversário.

Em junho, na Rússia, eles, os gringos e os não gringos, tremerão de medo e de frio. Mas, o que minha alma quer, agora, no instante em que a cabeça explode feito  bomba arrasa quarteirão, no quintal de minhas mais gratificantes lembranças, ao recordar instantes em que, ao lado de meus pais e meus irmãos, na voz de Jorge Curi, lenda da locução esportiva no país, no Século XX, ouvimos, na Rádio Nacional do Rio de Janeiro, em ondas curtas, a empáfia sulista da bola cair aos pés dos heróis do Esquadrão de Aço, quando o irmão do cantor Ivon Cury cantou, com aquela voz inimitável,” O Bahia é o primeiro campeão da Taça Brasil!!!” ??? O grito de Glória,  para o baianos, que Acordou Deus no Vestiário do Universo, ecoa feito gol além das placas, interminável.

Aos 14 anos, sem nunca ter entrado no maior estádio do mundo, o Maracanã, na época, senti, naquele lendário 3 a 1 que os comandados de Geninho haviam aplicado no Santos Futebol Clube do meu querido primo Cássio, que meu coração, além de vermelho sangue, era, também azul e branco. E fiquei, na sala, ajoelhado, enquanto meu pai abria uma cerveja preta, ao pé do rádio, e elogiava a histórica performance dos meninos, imaginando aqueles jogadores vestidos de cowboy atirando acarajés e abarás para a torcida paulista que havia lotado o Maraca, com um recadinho no copinho de pimenta: Hei, rapaziada, de agora em diante, quando vocês falarem sobre os melhores jogadores do país, lembrem-se que, além de Caymmi e João Gilberto, sem citar outros gênios, Salvador, capital da Bahia, tem Biriba, Marito, Nadinho, Florisvaldo e Companhia.

O Bahia orgulha o Brasil!  Seria bom que os atuais atletas do técnico Guto Ferreira conhecessem, ao lado dele, a história do clube que defendem. E que  parassem  de dançar. A torcida os quer jogando bola. E bem. Em tempo, perguntei ao mestre do jornalismo esportivo, Antonio Matos, se o Bahia completa 58 ou 59 , hoje, da mais que célebre conquista da Primeira Taça Brasil, considerada o Primeiro Campeonato Brasileiro de Futebol, pela CBF, e ele, com a classe de sempre, respondeu-me:” Cinquenta e oito, porque a I Taça Brasil, disputada em 1959, somente se encerrou em 29 de março de 1960, no Maracanã, em razão de o Santos ter excursionado para a América do Sul, em dezembro de 59.” Viva!!!

Gilson Nogueira, jornalista, é colaborador da primeira hora do Bahia em Pauta.

Be Sociable, Share!

Comentários

GILSON NOGUEIRA on 29 Março, 2018 at 9:20 #

ALÔ, TORCIDA DO BAHIA, COMO PODERIA CANTAR GIL, ACABO DE RECEBER UMA MENSAGEM DO MESTRE ANTONIO MATOS, QUE ME LEVOU A ESCREVER O TEXTO SOBRE A CONQUISTA DO PRIMEIRO CAMPEONATO BRASILEIRO DE FUTEBOL! INCLUI O CANHOTINHA DE OURO NA CONQUISTA DA COPA DE 58. ERREI. EIS O QUE MEU GURU CORRIGE:

Valeu, Migué.
Lindo texto, como sempre.
Somente um reparo: Gérson, o nosso ‘Canhotinha de ouro’, foi campeão do mundo em 1970 e não em 1958.

Abraços, extensivos a Virgínia, e uma feliz Páscoa.

Antônio Matos


Taciano Lemos de Carvalho on 29 Março, 2018 at 12:21 #

E eu, o que posso dizer?

—Baêêêêêêêêêêêêêêaaaaaaa!!!!!!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos