Imagem relacionada
Cartaz com apelo pela hospedagem de participantes do FSP
Resultado de imagem para 13º Forum Social Mundial em Salvador
…e Rui Costa garantindo ajuda do governo
aos organizadores do fórum que começa dia 13

ARTIGO DA SEMANA

Lula: o sujeito semi-oculto do Forum Mundial em Salvador

Vitor Hugo Soares
 

Começa na Bahia, semana que vem, o 13º Fórum Social Mundial. Encontro “dos oprimidos” que se dará em meio ao barulho de fanfarras e uma previsível Babel, de palavras de ordem e discursos para todo gosto e tendência. A quantidade e diversidade de participantes – marcas do encontro – antecipam presença de fauna variada, que vai desde pacíficos adoradores do roqueiro Bono Vox e da “galera da fumaça” – fãs do uruguaio José Pepe Mujica – até a “turma do facão e foices”, do MST, mais barra pesada, formada pelos seguidores do gaúcho João Pedro Stedile. Gente do tipo da que invadiu e depredou o parque gráfico do jornal O Globo, esta semana.

Nada de Porto Alegre, a sede do começo de tudo, em 2001, no alvorecer da era petista no País e da maré montante “das esquerdas” assumindo governos e dando as cartas nas estratégias políticas, econômicas e sociais – para o bem, como se propagandeava então, ou para o mal, como se vê agora, na era da Lava Jato, de combate a corruptos e corruptores que se encastelaram nas áreas e postos decisivos de mando do poder público e da iniciativa privada. Foi para escanteio, também, a destroçada, conflagrada e ocupada cidade do Rio de Janeiro – com seu Teatro Casa Grande, seus artistas e intelectuais militantes, templo de históricas manifestações em decisivos anos eleitorais da era PT. Mas esta é outra história. Ou não?

O factual, que importa: Salvador, – cidade cujo prefeito é ACM Neto, novo presidente nacional do DEM e capital do estado governado pelo petista Rui Costa, uma espécie de joia da coroa do Nordeste, do que sobrou do antigo império político nacional de Lula e Dilma – sediará o evento maior “dos descamisados do planeta”. A abertura oficial está marcada para o dia 13 ( vejam só o “13” outra vez, quanta coincidência!).

“Salvador vai ser ocupada pelos ativistas do FSM, principalmente o Campus de Ondina, da Universidade Federal da Bahia (UFBa), território principal das atividades do Fórum, e da UNEB ( estadual), além de áreas do Centro Administrativo, local de despachos do governador Rui Costa. Nestes locais, e em outros, serão instaladas as barracas dos acampamentos, outra marca do FSM, que abrigarão “coletivos” de militantes estudantis, indígenas, femininos, sem-terra, quilombolas, e quem mais aparecer. Até Chico Buarque, convidado de honra, é esperado, mas ainda não confirmou presença. “A Grande Marcha de abertura sairá do Campo Grande e terminará na Praça Castro Alves, que “é do povo como o céu é do condor”, registra documento preparatório do FSP. Se Chico vier, participara do show “na praça do poeta”.          

Dia 14, Lula desembarca na festa. Mesmo em palpo de aranha, atualmente, ele vem a pretexto de participar, ao lado dos ex-colegas Pepe Mujica e Jose Manoel Zelaya (Honduras), de uma plenária “em defesa da democracia”. Lula, de fato, é o sujeito semi-oculto do evento e, em volta dele e de seu periclitante futuro, tudo (ou quase) vai girar. No mais, fala-se no reencontro da Cidade da Bahia com o seu destino de palco de animados e polêmicos encontros pan-políticos, “das esquerdas”, desde o “Baile da Oxum” em antigos carnavais. O resto ainda é incógnita.

Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia e Pauta. E-mail: vitor_soares1@terra.com.br

Grande composição de Fagner para fabulosa interpretação de Amelinha.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

mar
10
Posted on 10-03-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 10-03-2018
DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Fiesp troca o pato pelo sapo

 

A Fiesp decidiu substituir o pato que era usado nas suas campanhas por um sapo em seu próximo protesto, contra os juros cobrados de empresas e consumidores, informa a Folha.

Na próxima terça, 13, um sapo de cinco metros de altura deverá ser inflado na frente do prédio da Fiesp na avenida Paulista. Sapos menores serão distribuídos aos participantes do protesto, que também receberão adesivos e balões.

A entidade não comentou o destino dos patos infláveis. Também não explicou por que agora prefere engolir sapo a pagar o pato.

O empresário Joesley Batista, da JBS, foi solto nesta sexta-feira, 9, pela 12ª Vara Federal de Brasília. A decisão do juiz Marcus Vinicius Reis Bastos alcança também o executivo Ricardo Saud, da J&F.

“Verifico que a sua prisão temporária foi decretada em 8 de setembro de 2017 e convertida em prisão preventiva em 14 de setembro de 2017, estando o requerido (Joesley Batista) encarcerado preventivamente há exatos seis meses, prazo muito superior aos 120 dias previstos para a conclusão de toda a instrução criminal e flagrantemente aviltante ao princípio da razoável duração do processo (Lei nº 12.850, de 02.08.2013, art. 22, § único)”, afirmou o magistrado.

“In casu, sequer foi instaurada a instância penal, estando o feito na fase da investigação criminal.”

Joesley tinha sido preso em setembro do ano passado
Joesley tinha sido preso em setembro do ano passado

O juiz Marcus Vinicius Reis Bastos determinou que Joesley deposite “na sede desse Juízo Federal o seu passaporte”. O magistrado determinou que o empresário está proibido de se ausentar do País sem autorização judicial, deve comparecer a todos os atos do processo e manter atualizados os endereços onde pode ser encontrado.

Joesley está preso desde setembro do ano passado. Ele está custodiado na Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo.

O empresário tinha contra si dois mandados de prisão. O primeiro, no âmbito de uma investigação sobre insider trading, já havia sido revogado em fevereiro pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A segunda ordem de prisão havia sido expedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por ele ter supostamente omitido informações de sua delação premiada na Procuradoria-Geral da República. Este mandado foi enviado à 12ª Vara Federal por ordem do ministro Edson Fachin haver desmembrado.

O irmão de Joesley, o empresário Wesley Batista, foi solto em 21 de fevereiro. Wesley tinha contra si um mandado de prisão no âmbito da investigação de insider trading.

mar
10
Posted on 10-03-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 10-03-2018
 

Atualizado diariamente desde 1996 Se você acha que não está vendo a página de hoje. Clique aqui para atualizar

Jornal de charges – O melhor do humor gráfico brasileiro na Internet – ano XXII – 6ª- feira 09/03/2018

random image
Iotti, no jornal Zero Hora (RS)

Daniela Vega atriz trans Chile
A atriz Daniela Vega no Oscar 2018 GTRESONLINE

JAVIER SAEZ

  • Santiago

A equipe responsável por Uma Mulher Fantástica voltou ao Chile na terça-feira trazendo o Oscar de melhor filme estrangeiro, o primeiro de um longa-metragem chileno na história. A comitiva era encabeçada pela atriz transexual Daniela Vega, a protagonista do filme, que se tornou uma celebridade dentro e fora do país ao interpretar Marina, uma mulher – também trans – que enfrenta problemas após a morte inesperada de seu amante.

O melhor símbolo do novo status da atriz foi a sua chegada ao aeroporto de Santiago: de óculos escuros e chapéu preto, Vega teve que procurar uma saída alternativa para escapar da multidão de fãs que havia ido recebê-la. O tumulto não permitiu que ela conversasse ali com os jornalistas que a esperavam.

A cena, entretanto, serviu de preâmbulo para o que ocorreria naquela noite. A presidenta Michelle Bachelet convidou os responsáveis pelo filme, liderados pelo diretor Sebastián Lelio e a própria Vega, para uma visita ao Palácio de La Moneda. A mandatária segurou uma estatueta do Oscar pela segunda vez neste mandato (em 2016, também recebeu os criadores de História de um Urso, curta de animação ganhador nessa categoria). Na saída, todos os holofotes estavam voltados para a cintilante presença da atriz, e foi o próprio Lelio quem começou a disparar elogios: “A presença de Daniela foi fundamental; ela foi a grande embaixadora entre o filme e a realidade”.

“O mérito do filme é que ele fala aos espectadores”, acrescentou Vega, “convida-os a definirem uma postura perante Marina e o resto das pessoas trans”. Desde que começou seu percurso pelos festivais, há um ano, a produção vem dando mais visibilidade a essa realidade, que em muitos países não é respeitada. Nem mesmo no Chile, apesar do filme e do prêmio. “Neste país, ao qual eu retorno feliz com a equipe do filme, na minha carteira de identidade continua figurando um nome que não é o meu. O país onde eu nasci não me garante a possibilidade de ser eu”, disse a atriz.

O diretor Sebastián Lelio com o Oscar. Atrás, da esquerda para a direita, Juan de Dios Larraín, Daniela Vega, Francisco Reyes e Pablo Larraín
O diretor Sebastián Lelio com o Oscar. Atrás, da esquerda para a direita, Juan de Dios Larraín, Daniela Vega, Francisco Reyes e Pablo Larraín gtresonline

Em um tom mais duro, Vega aproveitou a visita à sede do Governo para interpelar os parlamentares que há quatro anos debatem uma lei de identidade de gênero que estabeleceria mecanismos para que as pessoas transexuais possam alterar seu sexo legal. “A tramitação foi sendo adiada. Esta lei poderia ter sido despachada em seis sessões”, denunciou a atriz.

O sucesso de Uma Mulher Fantástica e sobretudo da figura de Daniela Vega geraram no Chile um ambiente propício para que a lei de identidade de gênero continue avançando. A jornalista Antonella Estévez, diretora do Festival de Cinema de Mulheres do Santiago (Femcine), já havia apontado isso no EL PAÍS: “A figura de Daniela Vega, com sua estampa e seu manejo das câmeras, é um poderoso golpe contra aqueles que têm o olhar muito limitado”.

Cinema que muda a sociedade

Após meses de tramitação emperrada, o Governo de Bachelet acolheu a inquietação do diretor Lelio – que disse após ganhar o Oscar que a nova lei era “um assunto urgente” – e acelerou o trâmite legislativo. Agora o projeto acaba de passar por uma nova etapa em seu processo de aprovação no Senado, e ambas as câmaras terão que resolver suas discrepâncias a respeito de artigos como o que permite, sob certas condições, que os menores de idade possam alterar seu sexo legal. O Governo, em fim de mandato, quer incorporar os menores de idade à lei de identidade de gênero, aproveitando acordos obtidos na Câmara dos Deputados, mas ainda resta um longo caminho a percorrer.

Daniela Vega durante a cerimônia do Oscar ampliar foto
Daniela Vega durante a cerimônia do Oscar gtresonline
 

A proximidade da mudança de Governo e a urgência extrema dada por Bachelet ao projeto motivaram críticas à presidenta. Numa entrevista televisiva, a mandatária respondeu com ironia: “Eu achava que estávamos todos felizes por termos um Oscar. É a oportunidade para que avancemos de verdade [na aprovação da lei de identidade]. Não só que aplaudíssemos ao ganhar a estatueta, mas depois votássemos contra. Temos que ser coerentes”.

“É muito emocionante quando o cinema tem o potencial de ir além”, disse o diretor de Uma Mulher Fantástica após a visita ao La Moneda, referindo-se ao debate que seu filme gerou. “Acredito que o filme tenha instalado esse diálogo [sobre a identidade de gênero] onde quer que tenha sido exibido”, acrescentou.

  • Arquivos