fev
26
Posted on 26-02-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 26-02-2018

E o ministro da Fazenda, Henrique Meireles, hein! Fez apenas uns dois ou três curativos nas feridas graves da economia brasileira -ainda em estado grave – mas nesta segunda-feira, em Porto Alegre, revelou (na Band News- POA) que já anda conversando com o marqueteiro baiano Duda Mendonça – ex de Lula – para a possibilidade de ser candidato à presidência da República este ano. E aí, Temer: vai encarar?

A investigação aponta fraude em licitação, superfaturamento, desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro.

Polícia Federal faz operação contra irregularidades na Arena Fonte Nova (BA)

Polícia Federal faz operação contra irregularidades na Arena Fonte Nova (BA)

A Polícia Federal faz buscas no apartamento do ex-governador da Bahia e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia, Jaques Wagner, no Corredor da Vitória, em Salvador, na manhã desta segunda-feira (26).

Os policiais chegaram ao condomínio Victória Tower no início da manhã. Por volta das 8h25, os agentes deixaram o local, com uma mochila e um malote.

A ação faz parte da Operação Cartão Vermelho, que apura irregularidades na contratação dos serviços de demolição, reconstrução e gestão da Arena Fonte Nova. No total, são cumpridos pela PF sete mandados de busca e apreensão.

A obra, segundo laudo da PF, foi superfaturada em valores que, corrigidos, podem chegar a mais de R$ 450 milhões, sendo grande parte desviado para o pagamento de propina e o financiamento de campanhas eleitorais.

A investigação aponta fraude em licitação, superfaturamento, desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro na demolição, reconstrução e gestão do estádio. Conforme apurado durante as investigações, a licitação que culminou com a Parceria Público- Privada (PPP) foi direcionada para beneficiar o consórcio Fonte Nova Participações (FNP), formada pelas empresas Odebrecht e OAS.

O advogado de Wagner, Pablo Domingues, esteve no prédio, localizado no Corredor da Vitória, área nobre da capital baiana. Ele disse à reportagem da TV Bahia que ainda está apurando a situação e que foi surpreendido pela operação. O G1 falou com a assessoria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e aguarda posicionamento.

O consórcio responsável pela Arena Fonte Nova informou ao G1 que está colaborando com as autoridades e ficou de enviar um comunicado por e-mail.

 

Viatura da PF no apartamento de Wagner em Salvador (Foto: Vanderson Nascimento/ TV Bahia) Viatura da PF no apartamento de Wagner em Salvador (Foto: Vanderson Nascimento/ TV Bahia)

Viatura da PF no apartamento de Wagner em Salvador (Foto: Vanderson Nascimento/ TV Bahia)

Os mandados, expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, são cumpridos em órgãos públicos, empresas e endereços residenciais dos envolvidos no esquema criminoso, e têm por objetivo possibilitar a localização e a apreensão de provas complementares dos desvios nas contratações públicas, do pagamento de propinas e da lavagem de dinheiro. Os locais alvos de mandados não foram divulgados pela PF.

Arena Fonte Nova

Em decisão de 2016, o Pleno do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE/BA) considerou ilegal o contrato no modelo de Parceria Público-Privada (PPP) que realizou a reconstrução da Arena Fonte Nova, em Salvador, para a Copa do Mundo de 2014. No parecer, os conselheiros do órgão consideraram que houve gastos excedentes nos custos das obras.

O estádio foi reinaugurado, depois de reconstrução no dia 7 de abril de 2013. A arena foi implodida no ano de 2010, após ficar interditado desde o dia 25 de novembro de 2007, quando parte da arquibancada cedeu durante um jogo, matando sete torcedores, em uma das maiores tragédias da história do futebol brasileiro.

fev
26

País Opinião

JB – Uma história que não acabou

“Neste momento de profundas e radicais mudanças na imprensa mundial, com o jornal impresso sendo o veículo mais atingido pela força das mídias sociais eletrônicas, decidimos retornar com o JORNAL DO BRASIL em papel. Estamos, portanto, na contramão da história? O que nos motiva a enfrentar esse enorme desafio diante da profunda crise que abate a maioria dos jornais impressos em todo o planeta?   

Em primeiro lugar, entendemos que o JB impresso ainda possui leitores ávidos — no Rio de Janeiro e no Brasil — pelo retorno dessa marca genuinamente carioca, que foi fonte de informação e cultura de gerações em nossa cidade e em todo o país. Por elas, tomamos esse imenso desafio.      

Nossa iniciativa não tem como objetivo a criação de mais um jornal impresso, mas retornar com o JORNAL DO BRASIL!  Sim, este é um título que traz em suas páginas, a história do Brasil e do jornalismo brasileiro, marcado, fundamentalmente, por seu papel em defesa dos interesses nacionais.   

Vamos, portanto, refazer da consagrada trajetória do JB impresso, o nosso compromisso, mas atentos à velocidade das mudanças tecnológicas impostas pelas novas mídias. Ainda este ano vamos lançar pela internet um Portal de notícias e a JB-TV, nossa grande novidade, com jornalismo 24 h no ar.   

Daremos continuidade ao que sempre fez o JORNAL DO BRASIL e o tornou referência na imprensa de nosso país: dizer a verdade, contar o fato, fazer do acontecimento, notícia. As opiniões serão livres. A notícia jamais!  E, claro, vamos contestar sempre que necessário.   

Para os múltiplos desafios de relançar o impresso, o Portal e a JB-TV, convidamos jornalistas e colaboradores que além do talento apresentam em suas trajetórias profissionais a palavra chave de nossa atividade: credibilidade. Assim pretendemos levar aos nossos leitores a certeza de que serão informados de maneira precisa e isenta.    

O grave momento político e econômico que atravessa o Brasil exige que veículos de mídia consagrados pela história, como o JORNAL DO BRASIL, estejam ao lado da população e em defesa de nossa democracia, hoje desafiada pela corrupção sistêmica, pela falência das instituições públicas, particularmente no Estado do Rio de Janeiro, e pela violência nos grandes centros urbanos. 

Resumimos o compromisso do JORNAL DO BRASIL em um decálogo:

Opinião

1. Defenderemos a democracia ocidental e o pluralismo político.   

2. Defenderemos a liberdade de expressão.  

3. Denunciaremos, sistematicamente, a corrupção.   

4. Exigiremos ética e transparência nas instituições estatais.  

5. Defenderemos a sociedade dos grupos que historicamente   dominam as instituições políticas, de forma hereditária, em detrimento da alternância do poder.   

6. Defenderemos a sociedade contra os abusos do Estado, exigindo transparência de quem, politicamente, tem a função de gerir nossos impostos.   

7. Defenderemos a livre economia.   

8. Vamos  expor, combater e contestar os oligopólios de importantes segmentos da economia brasileira que atuando com a conivência legal do Estado, obtêm lucros “ilegais e abusivos”, exclusivamente, pela concentração de suas atividades, em detrimento da maioria da população.   

9.  Expor, combater e contestar os privilégios das organizações patronais e de empregados, cuja estrutura de poder prejudica o conjunto de quem produz e paga pela manutenção dessas instituições.    

10. Dizer a verdade. Sempre.    

Estar ao lado do cidadão e defender os princípios e os pilares da democracia sempre foi e continuará sendo o compromisso do nosso JORNAL DO BRASIL. No papel e na internet.   Trata-se de um enorme desafio retornar o JB às bancas. Todavia, mais do que tudo, é uma honra estar à frente deste projeto que devolve ao Rio e ao Brasil uma parte valiosa da sua memória, pois o que mora na alma, não morre. Assim é o JORNAL DO BRASIL.   O Rio de Janeiro tem futuro!   

O retorno do JORNAL DO BRASIL é uma bela prova.  

* Presidente

Uma canção para sempre do imortal Trenet. Interpretação impecável de Jacqueline François. Nada melhor para começar a semana . Confira.

BOM DIA!!!

(Vitor Hugo Soares)

Do G1/O Globo

Por Guilherme Mazui, G1, Brasília

Michel Temer reúne ministros no Palácio do Jaburu neste domingo (25)

Michel Temer reúne ministros no Palácio do Jaburu neste domingo (25)

Integrantes do governo anunciaram na noite deste domingo (25) que o Ministério da Segurança Pública, anunciado nos últimos dias pelo presidente Michel Temer, será criado nesta segunda (26).

Os detalhes sobre a criação da nova pasta foram discutidos por Temer em uma reunião no Palácio do Jaburu.

Participaram do encontro os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral), Torquato Jardim (Justiça), Raul Jungmann (Defesa), Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) e Gustavo Rocha (interino dos Direitos Humanos), além do deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), um dos vice-líderes do governo na Câmara.

Segundo o deputado, a nova estrutura será criada por meio de uma medida provisória, que deve ser publicada no “Diário Oficial da União” de terça-feira. Será o 29º ministério do governo Temer.

Por se tratar de uma MP, a criação do novo ministério passará a valer a partir do momento de sua publicação, mas terá de ser aprovada pelo Congresso em até 60 dias, que podem ser prorrogáveis por mais 60.

“Amanhã sai a criação do Ministério da Segurança. [Será feita] Uma MP [medida provisória], foi fechada agora, vai promover a integração e a coordenação da segurança pública entre a União com todos os estados”, disse Perondi após o encontro.

Perondi afirmou ainda que o anúncio do nome do novo ministro poderá ser feito ainda nesta segunda. Ele disse, porém, que ainda não há definição sobre o nome a ser escolhido.

“Tem 10 nomes, mas não tem o nome [do novo ministro]. Poderá ser amanhã, mas nós não discutimos o nome [na reunião deste domingo]. Tem 10 nomes”, disse.

Segundo o ministro da Justiça, Torquato Jardim, que também falou com a imprensa após a reunião, Temer busca um perfil de “repercussão nacional” para ocupar o comando da pasta, com capacidade de diálogo com parlamentares e governadores, já que o ministério não pretende invadir a atribuição dos estados sobre a segurança pública.

“O presidente busca um perfil de repercussão nacional, de fácil interlocução com o Congresso Nacional e de tranquila interlocução com os governadores dos estados”, declarou.

 

Torquato: PF, PRF, Depen e Secretaria Nacional de Segurança responderão à novo ministério

Estrutura da nova pasta

Ao conversar com os jornalistas, Torquato deu mais detalhes sobre a estrutura do novo ministério.

Torquato explicou Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e Secretaria Nacional de Segurança (que inclui a Força Nacional) ficarão com o novo ministério, saindo da alçada do Ministério da Justiça.

Ele ainda informou que a pasta terá, além do ministro, um secretário-executivo e outros nove assessores.

“Você terá um ministro de estado, um secretário-executivo e nove cargos de assessoria. Os demais é a mera transposição da Justiça para a Segurança Pública, os departamentos que saem de um ministério para outro já têm seu quadro de servidores, seu orçamento, seu programa de trabalho”, informou o ministro.

Torquato também explicou que a opção por criar a nova pasta por meio de medida provisória se justifica pela crise na segurança pública dos estados. Pela lei, o governo só pode editar uma medida provisória em casos de relevância e urgência.

“Relevância e urgência falam por si mesmos. A intervenção federal no Rio de Janeiro tornou ainda mais relevante essa medida”, completou o ministro da Justiça.

 DEU NO BLOG O ANTAGONISTA

Interventor vai trocar comandos das polícias Civil e Militar

O general Walter Souza Braga Netto, que comanda a intervenção federal no Rio, vai anunciar, nesta semana, como será a atuação das forças que combatem a criminalidade no estado.

Braga Netto já bateu o martelo, segundo a TV Globo: vai trocar os comandos das polícias Civil e Militar. Os nomes também serão divulgados nos próximos dias.

“Todas as decisões serão tomadas no Centro Integrado de Comando e Controle, onde ficam representantes dos órgãos de segurança pública. Este será o local de trabalho do interventor.”

fev
26
Posted on 26-02-2018
Filed Under (Artigos) by vitor on 26-02-2018
 

Atualizado diariamente desde 1996 Se você acha que não está vendo a página de hoje. Clique aqui para atualizar

Jornal de charges – O melhor do humor gráfico brasileiro na Internet – ano XXII – Domingo 25/02/2018

random image
Clayton, hoje no O Povo (CE)

A volta do JORNAL DO BRASIL às bancas, neste domingo (25), comprovou a grande expectativa que existia entorno do resgate da edição impressa. Às 10 horas da manhã, o JB já tinha vendido 90% dos seus exemplares nas bancas. Por volta das 11 horas, a venda estava esgotada.

A edição especial, com quatro cadernos, trouxe depoimentos de antigos jornalistas, de personalidades e autoridades, relembrou artigos, reportagens e fotografias históricas e premiadas do JB, e apresentou a nova equipe de editores e colunistas.

Repercussão

Desde as primeiras horas deste domingo (25), a redação do JB recebeu dezenas de mensagens e telefonemas celebrando a volta do impresso: Confira algumas:

“Estou muito feliz por ter participado dessa primeira edição do JB. Nem consegui ver meu desenho no B, devido ao estrondoso sucesso do jornal! Não acho o jornal em banca nenhuma, totalmente esgotado!” – Aroeira

“Indescritível a emoção de termos o JB diante dos olhos. Parabéns Gilberto pela primorosa edição” – Lucy e Luiz Carlos Barreto (ao diretor de Redação, Gilberto Menezes Côrtes)

“O próximo número já está reservado. Com meu jornaleiro. Não vou perder.  Parabéns querido Catito.  Estamos todos muito felizes. Mil beijos” – Yacy Nunes (ao presidente do JB Omar Resende Peres – Catito)

“Bom dia Gilberto! Estou lendo o novo Jornal do Brasil na praia de despedida desse “bate e volta” do fim-de-semana no Rio. Independentemente de outros aspectos, esse número reinaugural está bom de ler — o que, de resto, sempre foi, para mim, uma característica do JB, com sua forma gráfica leve e bem distribuída, diagramação fácil. E nem estou falando do pioneiro Caderno B, que volta bem apadrinhado. O Caderno de Esportes está ótimo, com “colaboradores” do peso de Armando Nogueira, Saldanha e Drummond (bem poderiam continuar…). E o jornal ainda traz uma foto de autoria do meu grande, velho e sempre amigo Orlando Brito, companheiro dos tempos de O Globo, de minha passagem pelo jornalismo, em Brasília. Vou guardar esse número e continuarei lendo e torcendo. Parabéns pela sua parte, central! Grande abraço” – Orlando Carriello

“Muito bom ver coisa nova acontecer no Brasil e, principalmente no Rio!  Muito bom mesmo Catito !!!!!!  Que seja uma voz e opinião reparadora do tudo errado que assistimos diariamente !  Vida longa !!!!” – Ricardo Machado

“Muitos e elogiosos comentários no Clube dos Marimbas. Parabéns Catito” – Cacau Medeiros

“Parabéns ao Gilberto! Estamos lendo o JB! Vou usar na aula de república!” – Ângela Oliveira, professora de História

“Estou em Juiz de Fora, mas o meu exemplar foi solicitado por um casal amigo. Já estão à nossa espera. Tinha certeza do sucesso da estreia do JB e deixei uma amiga responsável para adquirir bem cedo. Missão cumprida. Parabéns ao time JB e ao seu comandante Catito Peres” – Douglas Fasolato

“Catito, querido, gol de placa!!! e parabéns pelo retorno do RENATO MAURICIO PRADO. Vida longa para o nosso JB.” – Kleber Leite

“Gilberto! Parabens! O Rio merece! Vc e Catito fazendo acontecer um marco na História do Brasil! Uhuuuuuuuu!” – Patrícia Secco

“Catito, você faz do sonho a realidade. O Brasil precisa de mais Catitos. Parabéns” – Fernando Ximenes

“Moro no Encantado, subúrbio. Fui em três bancas e o JB já tinha esgotado antes das 10 horas. Estou na quarta e consegui meu exemplar. Sinal de que começou com o pé direito. Na torcida.” – Fábio Couto

“Como leitor do JB ( tenho até hoje o último exemplar impresso da fase anterior), parabenizo os novos responsáveis pela volta impressa do mais tradicional jornal do Rio de Janeiro. Que essa nova jornada do veículo midiático seja exitosa e contribua para ajudar o Estado fluminense e o País como um todo, a sair desse imbróglio de crise que ora vivenciamos, rumo à construção da grande Nação, humana e civilizada que tanto sonhamos e temos condições de ser.” – José de Anchieta Nobre de Almeida

“É com emoção que leio a volta do JB – Jornal do Brasil na sua versão impressa. Me lembro bem quando jovem, morando no Rio de Janeiro, gostava de ler o JB na sua edição de domingo, com sua revista de domingo, seu caderno B e tudo mais que tinha nesse grande jornal. Nova época, novos dias e ele volta majestoso grandioso com colunistas de nome com Renato Maurício, Hildegard Angel e muito mais.” – Ricardo Martinez Eiras

“Bom dia! Gostaria de felicitar o retorno do Jornal do Brasil (JB) impresso. Eu como cidadão e Bibliotecário fico feliz pois trata-se de um periódico imparcial e sério, parabéns!” – Robson de Jesus 

“Bom dia! Num raio de 200 metros (subindo e descendo), aqui na minha área (entre Laranjeiras/Rua Alice-Hebraica-Hospital do coração) e Cosme Velho… comprei meus 3 exemplares do JB. Pergunta aos amigos jornaleiros: “Você recebeu o JB? Respostas (as mesmas! Sic): – ‘Só tá vendendo ele” – “Ih, minha filha, só dá JB” – Sol, não tem pra ninguém, hoje. Todo mundo só quer saber do JB. Acho que, no próximo domingo você tem que aumentar a tiragem. Só os encontrei, pois os tinha reservado ontem!’ Parabéns a você e Equipe. Quem disse que uma andorinha só não faz verão?!” – Eliana Barros, gerente de conteúdo da AFP.

“Que saudade dos anos 80 quando eu andava com uma pasta cheia de releases das minhas peças infantis para divulgação no caderno B. Quantas fotos  dos espetáculos e críticas. Chegava na redação do sexto andar todo molhado de suor. O roteiro de teatro infantil era o nosso principal canal de informação para lotar as poltronas dos teatros. Agora, com 62 anos, estou aqui para poder contar histórias para  filhas que seguiram meus passos. Hoje acordei fui até a banca e comprei o número  UM do JB.” – Limachem Cherem , Criador da Escola de Papais Noeis do Brasil. 

“Prezado Gilberto;

É com imensa alegria e satisfação que recebo de volta o nosso Jornal do Brasil, que a quem tantos como eu, nos deixou saudosos e a deriva pela falta que nos fez por todos estes anos. Tenho a certeza de que a volta do Jornal à cena em nossa cidade do Rio de Janeiro acontece  em um momento ímpar principalmente quando os leitores como eu, sentem-se sem rumo em meio a tantos acontecimentos que nos tem cercado no dia a dia, sejam eles  locais, nacionais ou mesmo internacionais e que agora, teremos de volta a luz de um grande Jornal. Você se lembrará como eu, na nossa época de escola a frase que nossa Professora Henriette Amado sempre nos fazia lembrar ; “ Liberdade com Responsabilidade “. Tenho a certeza de que o Jornal do Brasil entre tantas responsabilidades que está assumindo será também o guardião destas palavras. Desejo a você e a sua equipe, todo o sucesso nesta nova jornada que certamente é benvinda e contará sempre com o meu apoio. Um forte abraço.” – Edward P. Steinberg

Distribuição

O JORNAL DO BRASIL foi distribuído em vários pontos de Niterói (a partir de Icaraí) e do Rio de Janeiro (Flamengo, Leme, Copacabana, Ipanema, Leblon, seguindo a orla até o Pontal). 

Uma centena de guarda-sóis, em branco e preto e com as logos JORNAL DO BRASIL, marcaram pontos de distribuição. Duplas de jovens uniformizados com as logos do JORNAL DO BRASIL vendiam os exemplares a R$ 5,00.

Além disso, três aviões de propaganda sobrevoaram toda a orla do Rio de Janeiro, não apenas do Leme ao Pontal, como dizia Tim Maia, mas desde Niterói até o Pontal, cada qual com uma faixa: “Quer uma boa notícia?”, “O JORNAL DO BRASIL voltou”, e o terceiro: “JBtodo o dia nas bancas”.

Banca Piauí

Para comemorar a volta do JORNAL DO BRASIL, a Banca Piauí, no Leblon, onde tradicionalmente o jornal tinha suas maiores vendas (até mil exemplares aos domingos), fez uma recepção especial. A banca convidou os leitores a fazerem uma “viagem no tempo”, neste domingo (Avenida Ataúlfo de Paiva, 1273, Leblon e Av. Almirante Sílvio de Noronha, 365, Centro).

Ações

Milhares de galhardetes sobre a volta da edição impressa do JORNAL DO BRASIL foram espalhados a partir das 3 horas da madrugada de sábado (24), por bancas na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, Rua Siqueira Campos e antigo Meridien, em Copacabana, Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, e Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon.

O gerente de circulação do JORNAL DO BRASIL, Avelino Branco, acrescentou ainda que os galhardetes também foram distribuídos na Praça 15, nas barcas Rio-Niterói e na Praça Saens Peña, na Tijuca, entre outros locais.

  • Arquivos

  • Fevereiro 2018
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728